Alien: O Oitavo Passageiro


Dirigido por Ridley Scott, Alien: O Oitavo Passageiro, permaneceu elogiado por tantas décadas após seu lançamento em 1979 que foi escolhido para preservação pelo National Film Registry em 2002, que todo ano ganha 12 novos filmes considerados significantes para o cinema nos quesitos histórico, cultural e estético.

Alien foi muito bem aclamado pela crítica e sucesso de bilheteria, tanto que foi colocado entre os 10 maiores filmes de ficção científica pelo American Film Institute. O filme, além de ter ganhado o Oscar de melhores efeitos especiais, ganhou também o Hugo Awards de melhor drama e o Saturn Awards de melhor filme de ficção científica, melhor direção e melhor atriz coadjuvante para Veronica Cartwright.

O filme nos mostra sete passageiros na nave Nostromo, voltando de Thedus para Terra, que foram acordados pelo computador da nave quando ele recebeu uma transmissão desconhecida de um pequeno planeta ali perto. Seguindo ordens, eles aterrissam nesse planeta e acabam danificando a nave, fazendo com que o Capitão Dallas (Tom Skerritt), junto ao oficial Kane (John Hurt) e a navegadora Lambert (Veronica Cartwright), saíssem da nave para investigar a origem da transmissão enquanto o resto de seus colegas Ash (Ian Holm), Brett (Harry Dean Stanton) e Parker (Yaphet Kotto) ficaram para consertar Nostromo sob ordens da Subtenente Ripley (Sigourney Weaver).

A tensão do filme começa quando Dallas, Kane e Lambert descobrem a origem da transmissão, uma nave alienígena abandonada. Kane resolve investigar e acaba sendo atacado por uma criatura que gruda em seu rosto e o deixa inconsciente. De volta á nave, Dallas e Lambert carregam Kane, e contra as ordens de Ripley, que seguia o protocolo de quatrentena da nave, Ash permite a entrada deles. Nem precisamos comentar o quanto isso tudo deu errado, não é?

Ellen Ripley

Vocês sabiam que no primeiro rascunho do roteiro, Ripley seria um personagem masculino? Bom, como amante de mulheres badass na TV e no cinema, eu devo agradecer por eles terem mudado isso, já que eu não conseguiria passar esse texto sem dar um destaque especial para a personagem de Sigourney Weaver. 

A primeira impressão dela em Alien não foi muito boa, todos na nave iam contra Ripley porque ela questionava as decisões e atitudes de todos ali, fazendo com que os outros tivessem certa antipatia por ela, tanto que vemos Ripley levando tapa na cara, sendo menosprezada e desvalorizada pelos seus companheiros durante boa parte do filme, o que na verdade desde o começo me incomodou, já que ela era a pessoa que procurava ser mais correta na nave e ninguém parecia ver e compreender isso.

Depois que todas as decisões erradas já tinham sido tomadas, Ripley se viu na obrigação de erguer a cabeça e tomar a frente da situação caso quisesse sobreviver, e a cena que ela sobe o tom de voz e até manda Brett calar a boca em uma tentativa desesperada, porém ainda assim sem perder o controle da situação como um todo, retrata muito bem isso. Parece que é nesse momento que parte da tripulação que sobrou finalmente se dá conta que precisam de Ripley como líder.

Sabem o que mais me fez gostar da personagem? Pela interpretação maravilhosa de Weaver, a gente conseguia ver e compreender o que ela estava sentindo só pelas expressões dela. No começo do filme, a gente via como ela ficava indignada por não a escutarem quando ela sabia o que era o certo a se fazer, depois a gente podia ver em seu no rosto o quanto ela estava apavorada com a presença do alien na nave e vemos muito mais disso naquele tempo tenso em que a nave estava sendo preparada para ser destruída, um momento em que ela estava visivelmente com medo e ainda sim se preocupou em salvar um gato! Isso, claro, sem mencionar seus atos e sacrifícios heróicos nas outras sequências da saga.

Ripley é um misto de mulher corajosa, sensível, com um instinto materno sim e incrivelmente forte. Procure qualquer lista de TOP personagens femininas mais badass do cinema e você vai achar Ellen Ripley nas primeiras posições. Se você não achar, não confie na lista.
Tecnologia do Blogger.