Game of Thrones – No One


A cada semana que passa estamos mais perto do final da sexta temporada de Game of Thrones, chegamos ao oitavo episódio, “No One”, que serviu como uma preparação para o final da temporada já que o próximo episódio será focado na batalha dos bastardos em Winterfell.

O episódio já começou com uma decepção ao mostrar que realmente havia sido a Arya que tinha tomado aquelas facadas, foi um começo bem fraco e estranho para o final do arco dela em Bravos. Depois de fazer parkour pelas ruas de Bravos ao fugir da garota que mais parecia o T-1000 do Exterminador do Futuro, ela ter atraído a garota até o lugar onde estava se escondendo e ter lutado com a garota no escuro tirando vantagem do treinamento que teve enquanto estava cega foi ótimo, ver ela falando para o Jaqen que ela não era ninguém, ela era Arya Stark e que estava voltando para casa, sem dúvida foi o ponto alto do episódio e um dos melhores da série.

Achei épico essa parte e até vibrei, mas algumas coisas me incomodaram nessa história toda como, por exemplo, tinha momentos que a Arya parecia estar morrendo e no final ela saiu andando como se não tivesse acontecido nada. Em alguns momentos ela parecia que estava fazendo tudo no improviso e em outros ela parecia ter tudo planejado, mas desde que momento ela planejou isso? Achei isso muito mal explicado, só que como a resolução foi muito boa, a gente acaba ignorando isso. Fiquei com a leve impressão que o Jaqen ficou feliz pela decisão da Arya e outra coisa que tem que ser dita é como as cenas de ação foram bem feitas, pessoalmente gostei muito.

Estávamos todos esperando pelo momento em que a Cersei diria que escolhe a violência e então teria seu julgamento por combate, foi um tanto quanto decepcionante saber que isso não iria acontecer. Por outro lado valeu a pena só por ver a expressão da Cersei ao saber que seu plano principal não iria funcionar, ela estava muito segura que no duelo por combate o Montanha Zumbi venceria. Ela escolheu a violência, mas a violência ignorou ela. Pelo que dá para imaginar, o plano B dela é queimar a cidade com fogo vivo, isso colocaria um pouco de sentido na decisão que ela tomou em mandar o Jaime para Correrio, foi a maneira que ela encontrou para salvar a vida dele. Desde o começo da temporada ela parece estar decepcionada com Tommen, mas será que ela tiraria a vida do próprio filho? Como o Jaime mesmo disse, a Cersei faria qualquer coisa pelos filhos, então fica aí a dúvida.

Por falar em Correrio, essa foi uma das partes que mais decepcionou os fãs. Depois de um excelente diálogo entre Jaime e o Peixe Negro no episódio passado, todos esperávamos por uma batalha entre os dois. Tudo bem se o Peixe Negro morresse, mas pelo menos desse um final mais digno para o personagem, isso é, se ele realmente morreu mesmo. Gosto também de como a presença do Bronn dá uma descontraída nas cenas, fica mais divertido de assistir quando ele aparece.

Pelo menos a viagem da Brienne até Correrio nos rendeu boas cenas entre ela e Jaime, a primeira foi um bom diálogo entre os dois dentro de uma das tendas do cerco que os Lannisters estavam fazendo e a outra onde ficou mais que evidente o carinho que há entre os dois com a despedida, sem nenhuma fala, apenas um aceno com olhares carinhosos bem de longe. A gente sabe que dificilmente aconteceria algo entre os dois, muito por causa da paixão doentia do Jaime pela irmã, mas ainda assim é interessante ver o respeito de um pelo outro e fica com aquela sensação de que existe algo mais.

Já em Meereen tivemos o retorno de Daenerys. Enquanto a cidade estava sendo atacada pelos comerciantes de escravos, muita gente reclamou de não terem mostrado ela chegando no Drogo, mas dá para entender já que isso iria aumentar muito as despesas com esse episódio, por mais que o retorno dela seja um acontecimento importante. Estou curioso para ver como ela vai reagir as decisões que o Tyrion tomou enquanto ela esteve fora, acredito que ela não vai gostar, mas a Melisandre e o Verme Cinzento vão falar em defesa do Tyrion já que nessa temporada vimos surgir um relacionamento entre eles ou então ela decide dar ele de comida para os outros Dragões e eles se negarem a atacar o anão, o que seria bem mais marcante.

Comentem aí o que acharam de “No one”, o que faltou? O que poderia ter sido diferente? 
Tecnologia do Blogger.