Crítica: Mad Max - Fury Road


Testemunhem o post Mad Max: Fury Road. Está aí um filme que já assisti várias vezes e sempre após terminar eu pensava em escrever sobre ele, mas ficava com medo de fazer um post MEDÍOCRE! Ok, parei de ficar citando falas do filme.

Assistir Mad Max e saber que ele foi feito “à mão”, que durante as corridas tem uma câmera no meio daqueles carros e etc. é incrível! Eu sei que ele tem bastante pós-produção e efeitos especiais, mas se você for ver, a maioria dos filmes de ação hoje em dia, para o cara atravessar a rua correndo e atirando eles já usam fundo verde. Então, talvez, Mad Max tenha vindo para mudar um pouco o jeito que os filmes estão sendo feitos.

Eu gosto de efeitos especiais, acho incrível quando são bem feitos e você não percebe que aquilo não é real ou, às vezes, se dedicam tanto a criar efeitos e cenários maneiros que se esquecem do resto, como, por exemplo, em O Destino de Júpiter das irmãs Wachowski. O filme é lindo visualmente, mas de resto é uma merda, tendo atuações fracas e história entediante.

Ah, mas não dá para falar que Mad Max tem um baita roteiro, primeiramente porque a proposta de Mad Max não é mudar o mundo e, além do mais, o mundo dele já está na merda e o nosso no mesmo caminho. No máximo ele está nos alertando. Mad Max segue uma das premissas em que o cinema foi criado, que é a diversão. E faz isso muito bem! Sem contar que ele quebra todos os clichês da metade do filme para o final. Acredito que ninguém esperava que o filme fosse mudar daquela maneira.

O filme tem uma ação tão frenética que quando ele tem os momentos mais calmos, você lembra porque estava segurando aquele copo de coca cola o tempo todo sem fazer nada. E não é só na ação que o filme te prende. A beleza das cenas e o rosto "meigo" do Immortan Joe te deixa maravilhado - Ok, essa segunda parte foi uma piadinha. Vocês devem estar pensando “poxa, mas ele só vai fazer elogios”. Na verdade, eu ia, mas teve uma coisa que me incomodou, que foi a repercussão que aconteceu em torno do filme por causa daquela história de que teve um grupo de homens que se sentiu ofendido pela Imperatriz Furiosa ter mais importância no filme do que o Max. Para mim, não faz sentido o pessoal se sentir ofendido com isso. Sim, o Max ficou apagado no filme, mas se for para ter mais filmes assim, ele que vá ajudar a Duquesa Estressada ou a Rainha de Copas que eu não me importo.

Bom, essa foi a minha opinião sobre o filme. Se você ainda não assistiu, acho que dei muitos motivos para assistir. De 10 indicações ao Oscar 2016, Mad Max: Fury Road levou 6 estatuetas, e ainda lamento pela Charlize não ter sido nem ao menos indicada pela sua brava Furiosa. 


Tecnologia do Blogger.