Crítica: The Magicians (1ª Temporada)


Hoje vou falar de uma série que foi uma grande surpresa quando a conheci. Não via ninguém falando sobre o seu lançamento nem nada do tipo, então foi basicamente “gostei do nome, vou assistir”. E essa série foi The Magicians. Venha conhecer um pouco sobre um novo mundo mágico.


Tenho certeza que, para muita gente, quando se ouve falar sobre The Magicians deve pensar que é só mais um clone genérico de Harry Potter, ainda mais que a história fala sobre personagens que frequentam uma escola de magia. Com certeza Magicians teve influência de Harry Potter, assim como Harry Potter teve influências de outras histórias. Julgar que é uma cópia só por falarem de temas parecidos é um pensamento muito pequeno e perigoso. Você pode acabar deixando de assistir algo que iria adorar só por causa de uma impressão errada.


Imagine crescer lendo uma obra infantil que fala sobre um mundo mágico e, conforme o tempo vai passando, bate aquela sensação de que é como se não houvesse um lugar para você no mundo humano, como se ali não fosse o seu mundo. Então chega o dia e você descobre que esse mundo mágico realmente existe e que você faz parte dele. Até aí parece ser uma história comum de fantasia onde o escolhido encontra seu lugar no mundo, então o que faz The Magicians tão bom e diferente? Bom, vou tentar explicar o máximo possível sem dar spoilers.


Quentin Coldwater cresceu lendo sobre Fillory. Ele ficou tão apaixonado por esse universo que isso fez com que ele fosse se isolando das pessoas e sendo visto como um estranho, chegando um momento de sua vida em que ele decide se internar em um hospital psiquiátrico por achar que está realmente ficando louco. Um tempo depois, ele descobre que existe um mundo mágico coexistindo junto com o mundo humano e que ele foi convidado para fazer um teste de admissão na Escola Brakebills. Os alunos aprovados recebem a oportunidade de se tornarem grandes magos, já os que falham tem sua memória apagada, são enviados de volta para o mundo humano e continuam a viver sua vida como se nada tivesse acontecido.


Essa é a base inicial da série. Conforme os episódios vão passando e a história se desenrolando, você vê que tem uma trama mais complexa envolvendo todo aquele mundo, temas pesados, cenas fortes e violentas, várias reviravoltas e etc. Por mais que a história fique focada em apenas alguns personagens, ela não fica só naquele local, ela mostra outros grupos de magos não aprovados, outras crenças e aos poucos você vai conhecendo até outros mundos. Mesmo a série falando sobre magia, o que inicialmente pode parecer algo mais infantil, a fotografia da série dá um ar mais adulto e claro que algumas cenas ajudam muito nisso. Todos esses pontos fizeram com que eu considerasse The Magicians a melhor série dessa temporada.


Espero que na próxima temporada, The Magicians já tenha se tornado uma série bem conhecida, porque vai ser muito bom poder falar com vocês sobre ela. Se você já assistiu, comenta aí o que achou. E se ainda não assistiu, diga se ficou interessado. Valeu!
Tecnologia do Blogger.