Nanatsu no Taizai (The Seven Deadly Sins) - 1ª Temporada


Desde a primeira vez que ouvi falar de Nanatsu no Taizai e sobre qual era o enredo da história, eu me interessei em assistir. O anime parecia ser bom, engraçado e só tinha uma temporada com 24 episódios, ainda assim não sei por qual motivo eu demorei tanto pra assisti-lo.

Nanatsu no Taizai (ou “The Seven Deadly Sins”, como podemos encontrar na Netflix) conta a história de um grupo de cavaleiros chamados Sete Pecados Capitais que acabaram se separaram depois de serem acusados de tentar roubar o Reino de Liones.

Os boatos de que o grupo de cavaleiros ainda estavam vivos continuaram a persistir mesmo depois de 10 anos, sendo assim, quando os Cavaleiros Sagrados encenaram um golpe e capturaram o Rei, a terceira princesa Elizabeth Liones saiu em busca dos Sete Pecados Capitais para ajudá-la a recuperar o reino.

O anime se passa em um cenário parecido com a Idade Média Europeia e sua trilha sonora cai como uma luva em suas cenas, tornando as batalhas ainda mais empolgantes e os dramas ainda mais emocionantes. Outro ponto positivo é que a história se desenrola naturalmente e sem embromação, fazendo com que você sinta o quanto vale a pena absorver aquela história que a cada episódio te surpreende com novas revelações.

Dentre os Pecados que conhecemos nessa primeira temporada, o meu favorito foi o Ban (pecado capital da Ganância da Raposa). Desde sua primeira aparição o personagem já me chamou a atenção: Ban é imortal, á primeira vista é um metido mau caráter, mas no fundo tem um ótimo coração e uma amizade bem divertida com os outros Pecados, principalmente com Meliodas (pecado da Ira do Dragão), o Capitão dos Sete Pecados Capitais. O personagem me conquistou ainda mais depois de saber sobre o seu passado e como ele se tornou imortal.

Mas não é fácil escolher um único personagem favorito, em vista que o próprio Meliodas é muito divertido, além de muito poderoso; Diane (pecado capital da inveja da Serpente) e King (pecado capital da Preguiça do Urso) tem uma história muito linda; Gowther (pecado capital da Luxúria do Bode) te arranca várias risadas pelo fato de ser incapaz de ter sentimentos ou emoções, dando sempre um fora em situações bem inusitadas; e Hawk, um porco falastrão que tem uma auto estima elevadíssima e é companheiro de Meliodas.

O final da primeira temporada de Nanatsu no Taizai foi um dos melhores finais que eu assisti. Ele consegue te emocionar, te divertir e te surpreender, tudo ao mesmo tempo. Elizabeth Liones, que até então só fazia o seu papel da princesa que buscou ajuda, foi de grande importância nesse final e aposto que deixou todos que assistiram bem empolgados para uma segunda temporada.

O anime ainda conta com 2 OVAS: um contando melhor o passado de Ban e outro cheio de cenas extras bem engraçadas. A segunda temporada ainda não tem data de espera pra evitar o famoso filler (aquele monte de episódio só pra encher o anime e dar tempo de sair mais coisas no mangá), mas foi liberado mais quatro episódios especiais para não deixar o público morrendo de saudades dos Sete Pecados Capitais.

Como comentei anteriormente, Nanatsu no Taizai está disponível na Netflix com o título “The Seven Deadly Sins”. Super indico que vocês assistam!
Tecnologia do Blogger.