Supergirl - The Last Children of Krypton


No episódio dessa semana de Supergirl começamos com uma vibe bem alto astral e divertida com cenas da nossa Supergirl salvando a cidade ao lado de seu primo, o Superman. Nem parecia que poucos minutos depois estaríamos emocionados com o anúncio da saída de Cat Grant.

Antes de tudo, gostaria de dizer que apesar de ter gostado do Superman na série, algumas coisas me incomodaram. Não gostei da forma como a Kara ficou totalmente cega de admiração pelo primo esquecendo da importância de seus amigos, principalmente da Alex. Eu tinha um feeling de que nossa menina de aço era mais que isso, então foi como se ela tivesse regredido alguns passos no seu amadurecimento pessoal com essas atitudes. Sendo assim, ainda bem que o Superman não aparecerá (pelo menos, não “roubando a cena”) nos próximos episódios.

Sempre podemos esperar algum aprendizado e cenas fortes entre Cat Grant e Kara Danvers, mas essa despedida da personagem cortou o meu coração. Ter a personalidade da Cat no meio de todas as trapalhadas da Kara e das aventuras da Supergirl era a cereja do bolo da série. Eu simplesmente não esperava que ela iria sair já no começo da temporada. Eu não quero acreditar que colocaram aquele novo chefe da Kara meio que para substituir a personalidade “carrancuda” da Cat, pois nem de longe ele vai tapar o buraco que a ausência dela vai causar na série, até porque Cat Grant não é feita só de narcisismo e ironia. Tinha toda uma sabedoria e um quê maternal nela, principalmente em relação à Kara.

Cadmus finalmente jogou sua cara no mundo e disse a que veio: livrar o mundo da “ameaça” disfarçada de heroísmo dos nossos kryptonianos, usando, claro, kryptonita contra eles. Quando achei que não teria o que implicar com os vilões dessa temporada, fui alertada do quão mal feito foi aquele peito com coração de kryptonita. Dava pra ver, sem esforço algum, que aquilo era um peito de borracha e foi tão brochante notar isso. O orçamento está tão baixo assim? Será que não teria um outro jeito de dar uma caprichada maior nisso?

Agora entre mortos e feridos na treta entre Superman e J’onn, salvaram-se todos. Os dois entraram em acordo sobre o destino da kryptonita que estava sob a proteção da DOE e nos despedimos do homem de aço com uma promessa de ajuda em busca de Jeremiah e, claro, muita emoção por parte do Winn. Com boas piadinhas cheias de referências como todo bom nerd sabe fazer. Winn está dando uma cara muito divertida para as cenas da DOE, que antes eram sempre tão sérias.

E o que temos para o próximo episódio? O kryptoniano desconhecido despertou! Finalmente iremos descobrir o que o trouxe à série. Será mais um aliado para a Supergirl ou mais um vilão de Krypton? Não deixem de comentar!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.