Supergirl: Welcome to Earth


Esse episódio de Supergirl teve tantos acontecimentos bacanas e importantes que fica até complicado saber por onde começar, então começarei pela revelação do mistério que nos assolava desde o final da temporada passada. Parece que o “kryptoniano misterioso” não era de Krypton. Pois é, Mon-El (ou “Manuel”, como resolvemos apelidar) é de Daxam e, como vimos, havia uma certa rivalidade entre o povo de Daxam e o povo de Krypton.

Enquanto Supergirl estava cega em relação à Mon-El por ter crescido com aquela cultura de rivalidade entre os dois povos, Kara estava enfrentando seu primeiro trabalho como jornalista, que era, exatamente, lidar de forma parcial com uma situação ao qual ela era contra. A criação de Lena Luthor para identificar alienígenas fez com que Kara se sentisse ameaçada e isso afetou totalmente sua primeira matéria. Depois de recusada, Kara teve que rever toda a situação e se deu conta de que realmente precisava guardar suas opiniões pessoais e ver os dois lados das histórias, ao invés de só enxergar o seu próprio. Gosto de como a Kara aprende com certas atitudes da Supergirl e vice e versa, ainda mais agora que não temos Cat Grant para dar um puxão de orelha nela.

Quem teve que aprender algumas coisinhas também foi James Olsen, que ficou à frente da CatCo e estava tentando “governar” como Cat fazia. Snapper é um mala, sem dúvida, mas o jeito com que ele tomou a frente de Jimmy em sua primeira reunião como líder serviu para alertá-lo sobre a forma correta que ele deveria agir dali em diante. Ainda bem que Jimmy ouviu o conselho de Kara à tempo de mudar sua atitude e dar o fora que todo mundo estava querendo dar no Snapper.

As pessoas esperavam ver a Lynda Carter em Supergirl do mesmo jeito que esperavam para ver a Sociedade da Justiça da América em Legends of Tomorrow. Foi muito bacana ver essa interação indireta entre a Mulher Maravilha e a Supergirl. Há quem vibrou com a referência em que a Presidente menciona ter outro jato bem mais legal que o Air Force One e creio que a empolgação da Kara tinha muito da empolgação da Melissa em estar contracenando com Lynda.

Outra novidade desse episódio foi a chegada de Maggie. Ela já chegou batendo de frente com a Alex e eu vibrei com aquela briga girl power, o que eu não imaginava era que daquela rixa inicial, começaria um flerte, mas eu gostei de como as coisas desenrolaram até agora. 

Sempre foi mencionado na série que haviam outros alienígenas refugiados além dos que estamos acostumados a ver como a própria Kara, Clark e J’onn J’onnz, mas nunca havia sido mostrado esses tais outros refugiados, então foi interessante ver aquele bar onde Maggie conseguia as informações para seus trabalhos, e foi mais interessante ainda ver como a Alex reagiu àquele lugar novo e a interação entre ela e Maggie.

Outra novidade veio bem no final do episódio. Parece que J’onn J’onnz não é o único sobrevivente de seu planeta. Creio que aparição de M'gann M'orzz, a última filha de Marte, fez com que todo mundo gritasse por um novo shipp. Eu, por exemplo, já pensei logo “Opa, agora já dá pra procriar, nem tudo está perdido!!”.

“Welcome to Earth” deixou todo mundo vibrando com tanta novidade de uma vez e muita gente está ansioso pelos próximos episódios. O que vocês esperam ver a partir de agora? Deixem seus comentários!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.