The Flash: The New Rogues


É aquela velha história: Barry Allen pode ser o homem mais rápido vivo, desde que o assunto não seja seu romance com a Iris. É incrível como esses dois não vão pra frente. Apesar das piadinhas engraçadas envolvendo Barry, Iris e Joe, não consigo colocar fé no relacionamento deles. Gostei da atitude da Iris, mas ainda assim, acho que o Wally e a Jesse tem mais química do que o casal principal. 

Deixando o momento TV Fama de lado, esse episódio foi bem fraco em termos de vilões e história, o que salvou foram os momentos divertidos entre os personagens. Ver as várias versões de Terras alternativas do Harrison Wells talvez tenha sido um dos momentos mais impagáveis da série. Achei interessante a maneira que encontraram de deixar o ator Tom Cavanagh na série. Como diria o saudoso narrador da Sessão da Tarde: “Essa versão do Dr. Rodinhas ainda vai causar altas confusões!”, e vai ser bacana vermos uma terceira versão diferente do mesmo personagem na terceira temporada da série, isso mostra a qualidade e a versatilidade do Tom como ator. 

Preparem o “Let it go” que a Elsa, digo Nevasca, está voltando, e pelo jeito ela não está lidando bem com os poderes. O que ela vai se tornar daqui pra frente a gente não sabe, mas foi graças aos poderes dela que o Barry foi salvo nesse episódio. 

Outra coisa que me incomodou bastante foi o fato de parecer que só o Barry estava preocupado em resolver o problema com o “Mestre do Espelho”, porque a Iris e o Joe estavam preocupados com o climão que estava entre eles e o Barry; o Cisco, a Caitlyn e o Wells em achar um novo Wells; e o Wally e a Jesse com o seu relacionamento. O próprio Barry cita no episódio que ele parece ser o único preocupado em resolver o que estava acontecendo. 

Tivemos uma pequena participação do Snart nesse episódio. Infelizmente, foi bem pequeno, então não pudemos aproveitar bem o sarcasmo do personagem, mas deu pra matar a saudade.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.