The Flash: The Present


E as explicações começam a aparecer em The Flash. Conhecemos mais do passado de Julian da sua época de Indiana Jones quando ele abriu a caixa que não deveria abrir, se transformando em Dr. Alquimia e abrindo as portas da Terra 1 para Savitar. Antes de continuar, gostaria de dizer o quanto estou gostando da participação de Tom Felton na série. Apesar de toda hora em que ele faça um comentário, venha uma piadinha sobre Harry Potter na cabeça, ainda mais nesse episódio que tinha a pedra filosofal como um dos temas, é bom vê-lo em outro papeis, não vivendo só do passado de Draco Malfoy.

Julian foi de grande ajuda nesse episódio e finalmente ele entrou na história. Até agora há pouco ele estava apenas como expectador do que estava acontecendo, já que os momentos em que ele participava como Alquimia, ele não possuía controle algum de seus atos. Seria interessante ter alguém com a personalidade dele no meio do Team Flash, já que o modo como ele vê as coisas é totalmente diferente do resto dos personagens.

Mais uma vez tivemos a participação de Jay Garrick e agora pudemos ver um pouco mais sobre a Terra 3. O que mais me chamou atenção foi a maneira como decidiram apresentar a Terra 3, algo mais caricato que remete muito às séries de heróis dos anos 80 e 90. A própria participação de Mark Hamill mais uma vez como The Trickster deixou claro que essa versão da Terra é uma homenagem à primeira série do Flash.

Agora a luta entre Jay e Savitar, bem, a surra que o Jay levou do Savitar, foi interessante. Eu gosto muito do estilo e visual de luta do “Deus da Velocidade”, como a maneira visual como decidiram retratar as batalhas dele. É algo bem diferente dos outros velocistas, que normalmente fica só aquela correria um atrás do outro. 

E como se não bastasse Savitar agredir fisicamente o Flash, agora com a profecia que ele fez e com a visão que o Barry teve do futuro onde ele via o vilão assassinando a Iris, mexeu muito com o emocional do Barry, o que cá entre nós, não é dos melhores.

Precisamos falar sobre Tom Cavanagh. Que The Flash tem um ótimo elenco, isso é uma coisa que ninguém mais tem dúvidas, e acho que afirmar que Tom Cavanagh é um dos atores com mais recursos de atuação não é nenhum exagero. Depois de duas ótimas temporadas fazendo personagens mais densos, ele conseguiu voltar para essa terceira renovado e com ar muito mais cômico. A maneira hiperativa e diferente com que H.R. vê as situações geram ótimas cenas. A química que ele vem mostrando ter com o Wally nos últimos episódios vem dando à série um pouco mais de leveza, algo que antes era feito pelo Cisco, mas como o arco de história que ele está passando agora exige algo mais denso, o posto de alívio cômico havia ficado vago, mas foi brilhantemente preenchida com H.R. e Wally.

The Flash retorna no dia 17 de janeiro com o episódio “Borrowing Problems from the Future“.



Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.