Gotham: Smile Like You Mean It


Vamos começar falando sobre como vai ficar a relação do Bruce e Selina com a aparição da mãe da garota na série, sendo que o único interesse dela era no dinheiro do Bruce e não na sua própria filha. Tudo bem que era meio previsível que isso iria acontecer, mas o interessante não é como isso foi feito e sim o que isso pode desencadear. A relação que os dois estavam começando a construir ficou abalada depois da tentativa do jovem Bruce em resolver a situação da garota. Como todos já vimos, a Selina é bem temperamental e pode ser que ela leve um tempo para superar isso. O que mais me chamou a atenção foi ver o quanto o Bruce se desenvolveu na parte de defesa pessoal. Se lembrarmos bem, no começo da série ele não era páreo para a Selina. Agora na cena da discussão entre os dois, ele conseguiu se defender facilmente dos ataques da garota. Deu para ver que ela mesma ficou surpresa com isso. Finalmente estamos vendo o menino Bruce virar Hominho Morcego.

Os planos de Nygma para se vingar do Pinguim parece que ainda serão longos e dolorosos para o Prefeito de Gotham e seus fãs. A cada movimento novo de Ed, vemos Pinguim ir ladeira abaixo em direção a sua ruína pessoal. Depois de ser atormentado pelo “fantasma do pai” enquanto dava uma entrevista e falar aos cidadãos de Gotham que ele estava pouco se importando para eles, agora Pinguim declarou uma guerra contra as outras famílias criminosas da cidade para tentar salvar Nygma. Como será que Oswald vai reagir quando descobrir que quem está por trás disso tudo é aquele que ele tenta salvar?

Depois dos últimos acontecimentos, a personagem da Lee está toda quebrada e não é para menos. Ver seu ex namorado matar seu marido pouco tempo depois do seu casamento não deve ser nem um pouco fácil. Mesmo que tenha sido para protegê-la, vai ser uma situação difícil de superar. Ela está vivendo nos extremos, uma hora super revoltada, outras tentando agir de acordo com a loucura de Gotham e principalmente tentando conviver com o sentimento de culpa que ela sente por ainda amar o Jim.

Acho que a grande maioria dos fãs de Gotham tiveram a sensação de que finalmente vamos ter um Coringa que queremos ver no retorno de Jerome a série. Não sei se pela péssima experiência que tivemos com o personagem nos cinemas recentemente, mas bastaram alguns minutos de cena para que Jerome se tornasse o ápice de um ótimo episódio. Enquanto ele tentava se pôr a parte dos acontecimentos em Gotham desde a sua morte (ele saberia se tivesse visitado o De volta para a taverna) na cena onde ele conversava com a Dra. Lee, pudemos nos divertir e ficar tensos com sua loucura. Ele consegue ser um personagem que coloca medo graças a sua insanidade e a maneira inesperada que toma suas atitudes, como também consegue nos divertir nos momentos em que aparece. Acredito que essa seja a combinação perfeita que o roteiro e atuação de Cameron Monaghan conseguiram para a nova face do personagem. Seu retorno foi tão bom que ignoramos até mesmo a tinta vermelha que tentava simular um rosto sem a pele e que falhou miseravelmente.

Esse episódio fez com que o hype para o décimo quarto episódio seja gigantesco.


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.