Hawaii Five-0: Ka Laina Ma Ke One


Já começamos o episódio com aquela sensação nostálgica ao ver Danny e Steve discutindo como um casal, sem contar que o tema era a carteira de motorista do Steve que ele não renovou desde que voltou para o Hawaii, ou seja, desde o começo da série ele vem dirigindo os carros da Danny assim e gerando ótimas discussões. Aliás, é no carro do Danny que ele foi fazer o exame. O nível de cara de pau do Steve não tem limite.

Nesses últimos episódios, a história começou bem engraçada e foi se tornando bem envolvente. Dessa vez, tivemos um lado mais voltado para o sentimento de uma parte do povo havaiano para com sua terra e como eles se sentem em relação à maneira como as coisas se tornaram na ilha. Achei bem interessante essa ideia de uma comunidade vivendo da maneira com que acham melhor e tendo suas próprias leis, mas ainda assim respeitando as leis do restante da ilha, desde que seus direitos não sejam desrespeitados.

E a maneira como a história foi sendo contada dando vários indícios de que Kanuha era culpado foi bem envolvente. O que foi mostrado da comunidade acreditando nele e ele parecendo ser tão legal, me fez torcer para que no final do episódio ele mostrasse que era inocente. Foi triste ver uma pessoa que pagou por seus erros sendo chantageado por um aproveitador e sendo obrigado a voltar à vida de crimes. Eu sei que é uma situação complicada e que ele poderia ter negado, mas ainda assim fiquei com pena do Kanuha.

Por mais interessante que estivesse o episódio, ainda assim passei raiva. Não aguentava ver aquele federal sendo estúpido e na sua tentativa de cumprir seu dever só piorar o clima que Steve e Chin tiveram tanto trabalho para acalmar.

O Chin, por sinal, em vários momentos chegou a perder a calma com o federal, porque o que estava em jogo ali não era só um suposto assassino, mas também o convívio pacífico com uma comunidade que ele respeita.

Foi um bom episódio e, mais uma vez, tivemos a cena engraçada do Jerry. Parece que a função do Jorge Garcia na série é aparecer, fazer sua piadinha e sair. Não estou dizendo que foi algo ruim, só que queria mais cenas dele e ver ele fazendo entrevista para colegas de quarto onde uma das perguntas é se realmente o homem pisou na lua foi sensacional. O Jerry é um pára raios de malucos, quando você acha que ele é o mais bizarro, aparece alguém pior.


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.