Hawaii Five-0: Ua ho'i ka 'opua i Awalua



O episódio começa com uma versão havaiana e melhorada de Masterchef onde Lou ensina uma sofisticada receita de rosquinha no café, ensinando McGarret todas as regras que somente um sommelier dessa incrível iguaria poderia conhecer. O Lou vem ganhando mais espaço nas cenas cômicas, que antes eram principalmente protagonizadas por McGarret e Danny. Sempre que eu vejo isso, eu penso que eles estão fazendo o Lou ganhar mais o carinho do público para o caso da saída do Alex O’Loughlin (McGarret) na oitava temporada e para que a série possa continuar. Claro, isso é só uma opinião pessoal baseada nas notícias que saíram há uns meses atrás sobre a possível saída do ator no final da oitava temporada.

Achei a trama do episódio dessa semana melhor do que a do episódio passado. Dessa vez a história teve um pouco mais de dificuldade para a equipe da Five-0 resolver. Só que mesmo a história sendo mais interessante, o ponto alto do episódio foi a despedida do Max, desde o seu começo quando Jerry encontra seus diários e vai fazendo uma breve retrospectiva do personagem através de pequenos flashbacks até culminar na cena de despedida no final. Vale ressaltar como o Jerry é prestativo em uma mudança. 

Achei engraçado que durante os flashbacks o Max ressalta a importância de quase todos os membros da Five-0, mas o Chin só foi lembrado no final quando Max se despede dos personagens. Não sei dizer se aquela cena foi uma grande atuação do Masi Oka ou se realmente o ator não aguentou e acabou se emocionando ao se despedir daquela equipe que ele acompanhou por sete anos. Se a cena por si só não fosse emocionante o suficiente, o Flippa cantando ao fundo ajudou muito na construção do clima. Aliás, sempre gosto das cenas em que ele aparece cantando. Infelizmente, acho que não vamos mais ver homenagens ao Keanu Reeves no próximo especial de Halloween.

Uma coisa que vem me incomodando faz tempo é a forma como o Danny vem sendo não tão fixo assim na série, já que no último episódio ele não participou e nesse a presença dele foi totalmente apagada. A única relevância que ele teve foi levando tortada na cara na brincadeira com o filho mais novo. Apesar de gostar de todos os personagens, o Danny sempre foi o meu personagem favorito na série. O fato de ele estar sempre deslocado e sendo quase que o olhar do público para os costumes e tradições do Hawaii causava momentos divertidos e marcantes. Tudo bem que depois de sete temporadas ele estaria mais acostumado, mas ele está apagado demais. Outro fato que mostra o quanto ele está ficando de lado é que a Grace apareceu nesse episódio só no final na festa de despedida do Max e ela sempre foi uma parte importante do personagem.


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.