Primeiras Impressões: Fuuka


Eu não estava esperando muita coisa quando comecei a assistir Fuuka. A descrição só contava que Yuu Haruna era um menino que andava para tudo quanto é lugar com o celular na mão mexendo no twitter e que um dia, surpreendentemente, ele esbarra com Fuuka Akitsuki na rua e então sua vida começa a mudar. Nada disso havia me chamado tanta atenção. 

O anime é focado em três personagens centrais, para começar, Yuu Haruna. Ele mora com suas três irmãs: duas mais velhas e uma mais nova, e só essa relação familiar já é engraçada por si só. Elas seguem Yuu no twitter e sabem de tudo o que acontece com ele antes mesmo de ele chegar em casa, e é claro que isso gera vários motivos de gozação.

Koyuki Hinashi, uma cantora que está fazendo bastante sucesso, é amiga de infância de Yuu Haruna, mas os dois não tem tido contato há um tempo e Yuu é bem inseguro para puxar assunto com ela depois de tantos anos e da fama, mesmo com o fato dos dois terem sido bem próximos quando criança.

Já Fuuka, personagem que dá título ao anime, tem os caracteres kanji de “vento” e “verão” no nome e essas duas palavras batem muito bem com a personalidade dela. Fuuka Akitsuki é bem porra louca e apaixonada por música. Apesar de suas habilidades como atleta, não é isso que faz seu coração bater mais forte, e ela começa nessa história em busca do que ela realmente quer fazer de sua vida.

Depois de alguns mal-entendidos entre Yuu e Fuuka, os dois vão desenvolvendo uma amizade bem despretensiosamente e o relacionamento dos dois te conquistam de imediato. Creio que a parte musical, o romance, o humor e até a parte ecchi do anime está muito bem dosada. Os acontecimentos do anime vão se desenvolvendo tão naturalmente que você se pega envolvido na história. Não só os personagens principais, mas todos os outros que tiveram uma participação significativa nesses dois primeiros episódios são bem interessantes. 

Com uma boa nota no MyAnimeList, a primeira temporada de Fuuka vai contar com 12 episódios e está sendo exibido pelo estúdio Diomedea.


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.