Agents of S.H.I.E.L.D.: Self Control


Como descrever esse episódio de Agents of SHIELD com uma palavra que não seja “fantástico”? Apesar de ainda termos mais uns 8 episódios, esse poderia ter sido facilmente o final da temporada, que seria fechada de maneira épica. Foi tenso, emocionante e com um final que deixou todo mundo com as expectativas mais altas possíveis para o retorno em abril.

No episódio passado, eu mencionei que Fitz e Simmons poderiam ser os androides, mas em momento nenhum eu pensei que apenas um deles seria humano. Isso acabou gerando a primeira cena tensa do episódio. Quem seria o androide? Simmons ou Fitz? Então Simmons tem a brilhante ideia de falar para Fitz cortar o pulso, Jemminha do céu, se aquele fosse mesmo o Fitz ele teria morrido e você perdido o namorado. Por sorte, o jovem Leopold está salvo (por enquanto) e aquele era um androide mesmo, valendo frisar a atuação de --, que se passou pelo Fitz real, mudou totalmente sua fisionomia quando descoberto, sendo até meio assustador e, quando estava sendo apunhalado pela Jemma, ainda teve a audácia de se passar pelo Fitz novamente de forma bem convincente. Pensando bem, palmas para a Jemma também, que não se deixou abater e fez o que deveria ser feito. A maneira que a relação dos dois me fez acreditar que um dos dois morreria ali, ainda mais depois que a Skye “pé frio para relações” falou que os dois terminariam juntos. É quase uma praga sendo rogada se você parar para analisar a vida amorosa da nossa Tremor.

Skye e Jemma foram, sem dúvidas, as donas desse episódio. Primeiro, Skye chegando naquela sala com todos aqueles clones dela e toda aterrorizada ao ver aquela cena, deve ser no mínimo bizarra a sensação. E, depois, ela mandou muito bem se disfarçando ali no meio (por sinal, quem não ficou com vontade ter uma cópia daquelas, hein?).

Outra cena da menina Skye que foi de explodir cabeças (no caso a do Mack) foi na hora em que ela lutou contra o Coulson e o Mack, levou dois tiros e, ainda assim, venceu. Sem mencionar aquele duelo sensacional contra o Mace. A maneira que a história estava sendo contada me fez crer que qualquer coisa poderia acontecer ali, até mesmo um final triste para nossa inumana.

A cena mais emocionante foi o momento em que Jemma e Skye se abraçam. As duas estavam totalmente acabadas, em um nível de estresse altíssimo e, para piorar, em uma situação que uma escolha errada poderia custar suas vidas e as daqueles que elas amam. No momento do abraço, acredito que todo mundo respirou mais aliviado.

Agora, o que dizer da pessoa que nasceu para ser a maior badass da série? A May é tão foda que mesmo a sua cópia, que em teoria deveria ser vilã, acabou salvando o dia. Tudo bem que, nesse processo, pelo menos uns 50 agentes morreram queimados para que Skye e os outros se salvassem. Não mostrou que os outros morreram, mas pelo que deu a entender foi o que aconteceu. O que vocês acham?

E, para finalizar, deu início à saga dentro do Framework, onde cada um tem uma nova vida. Uma coisa que me deixou preocupado foi ver a sepultura da Jemma. E. para fechar com chave de ouro. teremos o retorno de Ward, mesmo sendo só como uma participação especial nessa parte. Comentem se gostaram desse episódio tanto quanto eu e nos contem quais foram os pontos altos para vocês e o que deixou a desejar.



Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.