Arrow: Second Chances


Se tem uma coisa que ninguém deve querer é ter uma entrevista de emprego com Oliver Queen. Ele é realmente chato difícil de agradar. E vimos isso no último episódio enquanto tentavam escolher as possíveis candidatas à nova Canário Negro, mas devo admitir que por mais que ele seja complicado de agradar, ele realmente sabe escolher bem.

Nada contra a Laurel Lance. Na verdade, até tenho porque aquela morte dela foi horrível, mas seguindo em apenas um episódio, Dinah Drake se mostrou uma personagem muito mais interessante e a atriz pareceu ser bem melhor, mas não vamos julgar já de cara, é bom esperar os próximos episódios.

Mas quanto às personagens, elas são bem diferentes, começando pela Laurel, que era apenas uma humana em começo de treinamento enquanto Dinah é uma meta-humana e antes disso era uma policial que trabalhava disfarçada, o que não é para qualquer um.

A personalidade e motivação das duas também é muito diferente. Se tem algo em comum é que as duas queriam vingança. Pelo que me lembro, Laurel assumiu o posto de Canário após a morte da irmã Sara Lance, mas nunca perdeu o ar de garota mimada que estava fazendo aquilo porque estava cansada da sua vida normal, enquanto Dinah buscava vingança pelo seu parceiro e “namorado” que foi morto em meio a uma investigação. Eu achei ela com uma carga dramática mais interessante que parece combinar mais com esse universo de Arrow e com essa nova equipe. Não me entendam mal, eu também gostava da Laurel e fiquei triste com a morte dela (ainda mais por ter sido tão mal feita), mas essa era a impressão que ela me passava.

Stephen Amell havia dito que veríamos nesses próximos episódios o Oliver sem o capuz. Acredito que esse episódio tenha sido um desses e acho que funcionou bem. Fico feliz em ver que aos poucos a série está se recuperando, devagar sim, mas pelo menos parece que os produtores perceberam que precisariam mudar o rumo da série.

Felicity voltou a ser aquela personagem que conquistou todo mundo nas primeiras temporadas. A felicidade que ela fica ao hackear os computadores do governo para salvar John trouxeram boas lembranças e, ao fazer isso, ela precisou voltar a ser quem era no passado encontrando uma antiga fã dos seus feitos. 

No pen drive que a jovem entregou à Felicity, além das informações que ajudariam a salvar John também havia outros documentos e isso pode servir para dar um novo rumo à loirinha mais divertida da série. Mas uma coisa que eu fiquei pensando foi que os computadores da Arrow Cave devem ter um antivírus perfeito ou a Felicity é muito irresponsável por colocar um pen drive que recebeu de uma hacker sem nem pensar duas vezes.

Espero que os próximos episódios sigam nessa levada e que possam explorar essas personagens.



Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.