Arrow: Spectre of the Gun


Não sei se é certo afirmar que Arrow está melhorando e que daqui para frente será só alegria com os próximos episódios, mas uma coisa que precisa ser dita é que nos últimos episódios a série tem melhorado a ponto de ter chegado no melhor episódio até então.

Eu vejo 3 pontos que podem ter ajudado nisso: primeiro terem deixado de lado o romance entre Felicity e Oliver. Isso foi bom para os dois personagens, já que os dois começaram a crescer por caminhos diferentes. Segundo, a entrada de Dinah Drake para a equipe. Apesar de não ter feito muita coisa ainda, a personagem deu novos ares à série. E, o último e mais assustador, está sendo conhecer melhor Rene e descobrir nele um personagem legal e não um ser insuportável como foi apresentado.

Tivemos o retorno de Thea nesse episódio já chutando bundas e falando na cara do Oliver o que ela pensa sobre o novo interesse amoroso do irmão. Eu gosto da atitude dela, mas sinto ela meio sumida nessa temporada, seria bem legal ver ela voltar a usar o manto de Speed.

O Oliver nesse episódio se mostrou um personagem por quem o público pode criar simpatia. Isso dele ter salvo o dia sem ser como o vigilante mascarado e sim como o prefeito foi ótimo. Gostei do tema que foi abordado no episódio. A liberação do porte de armas é algo bem polêmico, ainda mais nos EUA. Acho muito válido trazer esses assuntos à tona para discussão de uma maneira que mostra que os dois lados têm seus motivos e que nenhum dos dois está totalmente certo ou errado.

A conversa que houve entre o Curtis e a Felicity sobre que hoje em dia as pessoas veem discussão como algo ruim serve para as pessoas exporem suas ideias e evoluírem. Sério, em questão de conteúdo esse foi o melhor episódio de Arrow.

E, para finalizar, vamos falar daquele que foi o centro desse episódio, Rene, que até há pouco tempo era só mais um cara mascarado e chato querendo salvar o dia, mas nos dois últimos episódios ele começou a ganhar mais espaço e no episódio “Spectre of the Gun” ele teve seu passado explorado. Conhecemos um pouco mais sobre a sua trágica históri. Achei triste a mulher dele morrer por consequência do tiro que ele deu no traficante. Apesar dele não ter culpa da arma do bandido disparar quando ele caiu no chão, ficou claro que ele ainda se sente culpado.

Só que a pior parte da história foi ver que mesmo ele sendo um bom pai, que amava sua filha e tinha esse amor correspondido, ela acabou indo parar em lar adotivo. Agora com a ajuda do Curtis e certamente do resto da equipe espero que ele consiga a guarda da sua filha novamente.

Esse episódio de Arrow me surpreendeu. Quem acompanha o site há bastante tempo sabe que eu já reclamei muito da série, mas dessa vez dou o braço a torcer. Achei o episódio muito bom e torço para que daqui pra frente esse seja o rumo da série.




Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.