Legends of Tomorrow: Camelot/3000


Rory pode não ter tido tanto destaque dessa vez, mas as cenas em que ele apareceu já foram suficientes para serem as melhores, principalmente quando deixam nas mãos dele (ou melhor, no cérebro) a responsabilidade de salvar quem estava sendo controlado na batalha. Aquele "poor babys" antes de ele entrar em ação foi sensacional. Com a saída do Snart, Mick Rory ganhou muito destaque na série e, por mais que eu e muita gente sinta falta do Capitão Frio, temos que levar em consideração a parte boa que isso nos trouxe, que foi a maior participação do Rory nos episódios, que vem nos divertindo bastante.

Desde o começo, já dava para ver no fundo dos olhos da Sara e da Guinevere que estava rolando um clima ali. Eu, inocente, achei que como ela era casada com o Rei Arthur, tudo não ficaria apenas em uma troca de olhares e flertes, mas quem resiste ao charme de Sara Lance? Na cena final das duas, eu já estava esperando rolar alguma coisa até ambas serem interrompidas por Ray, mas ainda bem que ele não deixou passar a oportunidade de dar um incentivo à Capitã para que o beijo rolasse. O que seria de uma boa lenda sem um beijo no final, não é, Ray?

Adoro ver "Raymond of the Palms" sendo o bom nerd que ele é e indo de cabeça ao desembarcar nas histórias que ele tanto é fã. Vimos muito disso no episódio em que eles se encontram com George Lucas e vimos agora com a chegada dele em Camelot. Dá para ver a empolgação no rosto dele e como tudo aquilo mexe e é importante em sua vida. Acho muito mais válido seguir com o Ray nessa vibe do que deixá-lo como um alívio cômico desesperado.

Uma coisa, que aconteceu em duas cenas, me incomodou nesse episódio. No começo, vimos Amaya contra as decisões da Sara por considerar que a Capitã tomava as atitudes com sentimentalismo demais por sempre colocar a equipe em primeiro lugar. Então, quase no fim do episódio, Sara tenta fazer do jeito da Amaya, criando uma discussão entre o grupo, no caso, sobre voltar e salvar ou não o Ray. O tempo todo Amaya era contra e, no último segundo, com o maior ar de nobreza, ela diz que Sara estava certa no começo e que deveriam sim voltar. A situação se repete quando Amaya está discutindo com a Courtney. Uma achando a decisão da outra errada desde o começo do episódio e, então, no último segundo, Amaya devolve o pedaço da lança para a ex-companheira e ela diz, no mesmo tom de nobreza, que Amaya estava certa e deveria levar a lança. Essas mudanças de decisões no último segundo me incomodaram muito. Como se os personagens não tivessem uma opinião própria e só estivessem sendo contra no começo por pura birra. Se quisessem mostrar que uma voltou atrás na decisão por ver que do outro jeito seria melhor, que mostrasse pelo menos um processo da pessoa repensando suas atitudes e não essas mudanças repentinas.

O final do episódio deixou um mistério no ar. Será que a Gideon vai seguir as ordens do antigo Capitão e ajudá-lo nos seus planos bem suspeitos ou, de alguma forma, ela ajudará Rip a voltar a ser o que era?



Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.