Supergirl: We Can Be Heroes


Pela primeira vez foi difícil ver aquele sorriso contagiante que Melissa Benoist empresta para a Supergirl na grande maioria dos episódios. Em "We Can Be Heroes" parece que a heroína não ficou muito feliz em ter novos ajudantes na missão de salvar a cidade.

A princípio, eu até entendi o lado da Kara de tentar proteger o James e o Winn e dar um voto de confiança para Mon-El que também tem superpoderes, mas no decorrer do episódio ficou se passando algumas coisas na minha cabeça que eu não pude ignorar.

Tudo bem que a Kara está treinando o Mon-El e realmente seria uma boa ter mais um ser com super poderes para ajudar a proteger a cidade, mas ela realmente confia nele? O que ele fez para já conquistar essa confiança nela? Porque se tem alguém que ela já tem um longo relacionamento na série é o Winn e, querendo ou não, ela conhece melhor o James, então por que não ajudá-los a obter sucesso no trabalho deles? Será que ela nunca ouviu falar do Batman? Ou do Arqueiro Verde e do Atom? Esses eu sei que ela conhece... Ninguém ali tem super poderes. Todos usam recursos e inteligência para conquistar seus objetivos. Por que James e Winn não podem? Ok, talvez tenha sido só o momento em que ela descobriu e se sentiu traída por ter sido a última a saber. 

Foi bonito aquele momento em que vimos Supergirl, Mon-El e Guardião batalhando juntos e. apesar de no final das contas ela ter dispensado todo mundo, incluindo Mon-El, que não se mostrou confiável em campo, provavelmente ainda veremos eles juntos de novo no futuro.

Esse episódio trouxe de volta a vilã Curto Circuito, que eu não vou mentir: não consigo gostar. Não sei se é a atuação, a caracterização, o roteiro ou tudo isso junto, mas desde a primeira aparição da vilã, eu não gostei dela. Quando eu fiquei sabendo que ela estaria de volta, revirei os olhos e nem me vi empolgada para vê-la em cena de novo.

M'gann, que estava sumidinha, deu as caras no melhor estilo possível: tendo um surto psíquico e precisando da ajuda de J'onn para sobreviver. Depois de muita tensão e aquela desconfiança de não saber se ela apresentava perigo ou não, tivemos aquela cena emocionante em que J'onn a perdoa. Acho que os dois podem fazer uma boa dupla no futuro. Imaginem M'gann entrando na equipe da DEO? Talvez seja viagem, mas acho que seria legal.

Mas nem tudo foi só emoção nessa cena. M'gann desperta já anunciando que seu surto foi um mecanismo de defesa porque os Marcianos Brancos descobriram onde ela está e estão indo pegá-la. Prevejo muita ação vindo por aí e já será no próximo episódio, que vai ao ar nessa segunda!



Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.