The Magicians: Divine Elimination


Sem dúvidas, esse foi o episódio com mais reviravoltas até então. Já começando pelos reis e rainhas de Fillory amaldiçoados com um tentando matar o outro para ter o total controle do reino, o que pode ser resumido como a boa e velha ganância humana. A melhor parte foi que sobrou para Penny e Fen salvarem o dia. E, para ajudar, as mãos do Penny não estavam completamente curadas. Se isso não bastasse para a parte cômica do episódio, ainda tivemos Margo sendo ainda mais ela mesma rendendo um dos seus melhores momentos da série. 

Toda série tem aquele personagem que só faz merda e em Magicians não é diferente. Por mais que a Julia tenha bons motivos para querer se vingar, tudo o que vem dando de errado até agora foi graças a ela. Foi por causa de seu plano que duas personagens da série morreram nesse episódio. 

Primeiro vamos falar da morte da Marina. Ela era uma personagem que particularmente eu gostava muito e não esperava que fosse morrer tão cedo. Antes de ter sido morta, ela ainda foi torturada física e mentalmente pelo Reynard. A cena onde ela vê seu gato sendo revirado pelo avesso foi impactante e com requinte de crueldade que deixaria qualquer serial killer orgulhoso. Foi desesperador ver o Reynard comendo partes do corpo dela.

Outra morte inesperada no episódio foi a da Alice. Achei bem corajoso por parte dos roteiristas matar uma personagem que vinha tendo tanta importância, mas algo me diz que ainda vão encontrar um jeito de trazê-la de volta. Sua luta contra Martin Chatwin foi empolgante e tensa, principalmente depois que ela voltou possuída por uma magia tão grande que ela não era capaz de controlar. E se até esse momento não tivesse tido reviravoltas o suficiente, ainda tivemos o desfecho da batalha onde, para salvar Elliot e Margo, Quentin teve que matar Alice. Essa decisão do Q realmente foi surpreendente, tanto que eu ainda acho que foi um pedido da Alice enquanto os dois estavam na carruagem, para caso ela saísse do controle, era para ele matá-la. É muita atitude para o Quentin ter tomado sozinho.

Outra morte que foi adiada por tanto tempo e adivinha por causa de quem? Exatamente. Da Julia. Foi a morte da Besta. Ainda assim, esperava que a morte dele ficasse mais para o fim da temporada, achei que ele seria o principal vilão da série, mas pelo jeito eu estava errado. Outra teoria que eu tinha é que ele iria acabar se aliando ao Reynard ao invés de matá-lo. Foi mais um personagem que eu fiquei triste pela morte. Nesses poucos episódios em que ele apareceu eu já estava gostando dele. O que será da série agora sem suas musiquinhas e dancinhas?

Fica como uma curiosidade o título do episódio: “Divine Elimination”, que primeiramente achamos que estava se referindo à morte da Besta ou do Reynard, na verdade nada mais era do que o Ember cagando (literalmente) no poço de magia de Fillory, já que o próprio Deus se refere ao seu ato dizendo que fez uma “eliminação divina” para que Martin não pudesse mais beber daquela água.

Para finalizar, essa segunda temporada de The Magicians está ficando melhor a cada episódio. Estou ansioso pelo próximo e para ver quais serão os resultados desta última batalha.



Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.