Criminal Minds: Assistance Is Futile


Continuando a saga de Spencer Reid na prisão, finalmente tivemos uma participação mais relevante da JJ. Muita gente (eu inclusive) estava reclamando pela personagem estar participando pouco dessa história quando todos os outros personagens haviam tido uma participação mais relevante, mas o encontro dos dois na prisão compensou, foi uma cena simples de conversa, mas foi o suficiente para mostrar a ligação que eles têm em mais de 12 anos de série.

Sua presença na prisão foi o que deu forças para Reid continuar a lutar e seguir sendo quem ele sempre foi. Tudo parecia que seguiria bem enquanto Calvin Shaw continuasse protegendo Reid, mas a partir do momento em que o garoto decidiu seguir seu instinto de proteger as pessoas, acabou perdendo sua proteção e se tornando alvo de uma gangue. Eu tive esperanças que ele ia conseguir se sair bem daquela situação, mas no final ele acabou apanhando dos outros detentos. Foi difícil ver o Spencer passando por aquela situação, se bem que quando ele perdeu a namorada e quando ele foi drogado foram cenas mais chocantes.

Eu achava que esse caso iria se desenrolar rápido, mas pelo que parece vai durar até o final da temporada e, com a confirmação da presença de Shemar Moore na season finale em um caso que envolverá Mr. Scratch, tudo indica que nesse dia a inocência do Reid será provada. Eu achei incrível essa notícia sobre ver Derek Morgan mais uma vez em Criminal Minds, eu já havia comentado há um tempo que seria incrível se ele ajudasse a salvar Reid levando em consideração toda ligação que os dois têm e mesmo sem saber do que vai se tratar o episódio, já consigo imaginar cenas emocionantes envolvendo eles e principalmente o reencontro de Derek e Garcia.

Enquanto isso, no caso da semana, tivemos um sádico que torturava mulheres quebrando seus ossos. O interessante desse caso foi o que despertou o lado violento dele. Ok, foi mostrado que ele tinha tendências psicopatas desde os 13 anos, mas o fato da mãe dele querer tratar da timidez do filho por conta própria dando drogas a ele foi o grande catalizador disso tudo. Isso traz aquela velha discussão da automedicação e seus perigos. Muitas vezes as pessoas que estão de fora não entendem como é para aquelas pessoas que são introvertidas e, na tentativa de ajudar, acabam piorando a situação. E, mais uma vez, gostei do tema abordado em Criminal Minds e, vocês, o que acharam?



2 comentários:

  1. Eu gostei do jeito que mostraram como começou tudo com a mãe tentando ajudar o filho.

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.