Legion: Chapter 7


Se tem uma coisa que esse povo de Legion sabe fazer, é contar história. Que episódio maravilhoso! Depois da cena que eu já considero icônica da Lenny dançando no episódio passado, dessa vez usaram características do cinema mudo para “apresentar” o monstro e aquela cena caiu muito bem no enredo. Eu já falei sobre isso, mas vou falar novamente e vou repetir sempre: a Aubrey Plaza (Lenny) está fazendo um trabalho fantástico nessa série! Você olha para ela e vê o quão insano e poderoso é Amahl Farouk, o Rei das Sombras. Simplesmente maravilhosa.

O fato do Cary ser o mergulhador foi explicado logo no começo do Chapter 7. O cara teve ajuda do Oliver que, apesar de ser bem doidinho, também é bem poderoso e inteligente. Ele sabia com quem estava lidando e como ajudar. Gostei muito de vê-lo em ação nesse episódio e dei algumas risadas também. Pobre da Melanie que não foi reconhecida por ele, mas acredito que no próximo episódio isso virá à tona.

A ideia de um óculos que consegue enxergar só o que é real naquela falsa realidade foi genial. A forma como mostraram essas cenas onde Farouk se dividiu entre atacar Syd e Kerry e Oliver também foi de encher os olhos. Apesar de todo o clima tenso e de suspense, ainda tivemos umas quebras de humor que serviu para dar uma aliviada naquele clima pesado como, por exemplo, quando David encontra a parte racional da sua mente que é britânica, coincidentemente (jura?) a língua materna do ator Dan Stevens.

Literalmente tiveram que desenhar para entendermos a base do enredo de Legion. Tentar entender junto com o David o motivo do monstro ter possuído ele foi incrível. Foi de arrepiar quando ele finalmente se libertou daquela prisão e tomou o controle de tudo. Eu queria poder parabenizar pessoalmente a pessoa responsável pelo visual dessa série.

Quando David finalmente voltou para o seu corpo acho que muita gente parou de respirar. “Será que as balas vão acertar alguém? Como todos vão conseguir se salvar?” e então David se coloca de costas para as balas e como não sentir a referência ao que aconteceu com o Professor Xavier em X-Men: Primeira Classe? Mas ainda bem que dessa vez ninguém saiu paraplégico no final, o que não quer dizer que a cadeira de rodas não tenha feito uma aparição especial nesse episódio… Todos notaram a roda com um X no meio ainda na realidade criada pelo monstro, né?

Eu gostaria de destacar tanta coisa, como a cena do Olho morrendo todo torto, o Oliver usando seus poderes, a Lenny se assumindo como o Rei das Sombras, mas vai acabar se tornando repetitivo porque só tenho elogios para fazer a esse episódio. Estou ansiosa pelo próximo e último “Chapter” da temporada. Como será que tudo isso vai acabar? Ainda bem que já temos uma segunda temporada confirmada!



Tecnologia do Blogger.