Gotham: How the Riddler Got His Name


No começo, eu era a mais criticada das séries da DC, eu era a menos badalada. Agora, no retorno da minha terceira temporada, eu sou a mais aclamada. Quem eu sou?

Depois de alguns meses, finalmente tivemos o retorno de Gotham. E, para quem estava com altas expectativas, a série não decepcionou. Mesmo com episódio sendo mais focado na transformação de Nygma em Charada, o episódio ainda mandou várias outras histórias como o reencontro de Jim com seu tio, que é membro da Corte das Corujas e Bruce sendo substituído por seu clone.

Vamos começar falando sobre Gordon e a aparição do seu tio. Frank Gordon é um personagem muito misterioso que faz com que você desconfie o tempo todo de quais são suas verdadeiras intenções, ao mesmo tempo que ele mostrava fazer parte da Corte das Corujas, ele dizia querer destruí-la e o mais engraçado é que você acreditava nas duas histórias, isso é um ponto muito positivo que vem do ator. Só essa trama do Gordon ser convidado para Corte já é algo muito interessante. Ele ficou bem chocado ao saber que sua família fazia parte da organização secreta que vem decidindo o destino de Gotham por séculos. Eu fico me perguntando se ele vai querer bater de frente com a Corte ou vai se infiltrar e tentar acabar com ela por dentro. Por mais que Gordon seja um bom policial, apesar de um estilo um tanto quanto problemático de resolver seus casos, dessa vez ele estará enfrentando o inimigo muito inteligente que conseguiu passar tanto tempo nas sombras.

Uma das vítimas da Corte nesse episódio foi o menino Bruce, que após ser trocado pelo seu clone deu a entender que ele foi mandado para a Liga dos Assassinos, onde será treinado por Ra's AL Ghul, dando início a transformação de Bruce Wayne em Batman. Em particular, essa saga do treinamento dele é a que eu estou mais esperando desde que a série começou. Antes eu achei que Gotham seria mais focada na cidade e nos seus outros personagens, só que agora tudo indica que esse será o caminho da série (o treinamento do Bruce, no caso), e vamos concordar que essa história tem muito potencial. Será que o clone vai conseguir enganar o Alfred? Pelo que pareceu, o mordomo já desconfiou logo de cara.

Para finalizar tivemos aquele que foi o foco do episódio: Nygma e sua transformação em Charada. Eu entendo que ele pode parecer um personagem muito caricato com todas aquelas coisas sobre mentor e sobre quem seria ele, agora que o Pinguim está morto, ou melhor, depois que ele matou o Pinguim, só que faz muito sentido para o tipo de personagem que ele é: alguém muito inteligente que acabou se tornando insano. E convenhamos que essa versão do Charada comparada a do Jim Carrey é até bem comportada. Eu gostei das cenas em que ele estava alucinando e conversando com o Oswald, os diálogos entre os dois tinham ótimas doses de humor. Outro fato interessante que eu achei é que normalmente a pessoa toma remédio para parar de ter alucinações, já no caso de Nygma, ele tomava as drogas para poder conversar com o Oswald. Foi bonito aquele final onde ele joga os comprimidos no mar, exatamente no mesmo lugar que ele matou o antigo parceiro, e coloca seu chapéu finalmente se transformando por completo no Charada.

Gostei muito do retorno de Gotham. Comentem aí o que vocês acharam e o que vocês esperam dessa temporada daqui para frente.



Tecnologia do Blogger.