Agents of S.H.I.E.L.D.: World’s End (Finale)


Em seu último episódio da temporada, Agents of Shield mostra novamente a que veio. Mesmo sem arcar com consequências maiores, World’s End ainda prende a atenção do telespectador até o final.

Do menos ao mais importante, temos a subtrama de Mack e Yo-yo no Framework tentando voltar para o mundo real antes do fatídico “fim do mundo”. Ou melhor dizendo, com Yo-yo em seus últimos momentos tentando trazer Mack de volta para casa, mesmo ele querendo ficar com sua filha. Na mesma trama, temos o desfecho de Redcliff que, mesmo sendo triste, é justo e não deixa a desejar, com o mesmo desaparecendo na vastidão do nada junto à “Matrix”.

Mais a frente, temos o plano de Ophelia/Aida revelado. Ela quer transformar o nosso mundo na mesma tirania que era o Framework. Usa um android de Daisy para tentar assassinar o General Talbot na frente de líderes importantes, assim sujando a imagem da S.H.I.E.L.D. e dos inumanos.

Novamente sobre a série não arcar com consequências maiores (problema também recorrente da Marvel nos cinemas), temos não apenas uma, mas três mortes de quadrinhos. Chamo de morte de quadrinhos quando o personagem morre, mas não morre, algo muito comum nas histórias através dos anos, algo que infelizmente não é chamativo para uma série de TV que se põe em um patamar tão sério. Primeiro, o General Talbot leva um tiro na cabeça (sim, isto mesmo) e não morre. Depois temos um dos clímax do episódio em que Aida enfia uma chave de fenda no peito de Jemma, fazendo com que a mesma morra. Exceto que ela não morre, era um android. No final, temos Mack morrendo dentro do Framework, mas não, ele não morre.

Essa falta de comprometimento com o roteiro em um episódio tão importante, faz com que haja um leve declínio em qualidade em relação a outros episódios excepcionais nesta temporada.

Temos alguns momentos de “fan service”. Uma ótima luta com trabalho em equipe de Tremor e Motoqueiro fantasma ao melhor estilo super heróico e logo depois o Coulson mostrando que ainda é o grande personagem de “Os Vingadores” dizendo: “Vocês dois? Juntos? Não acredito que eu perdi isto”, por ter perdido esta grande luta.

Faltou construção no final de Aida, com o Motoqueiro Fantasma mandando a ex-android para sabe-se lá onde e ela apenas fugindo de seu perseguidor por todo o episódio, pois era o único que a amedrontava. O final de Aida além de mal aproveitado, também teve seus poderes que, do mesmo jeito, poderiam ter sido melhor utilizados. Ela foi um dos personagens mais poderosos de todas as temporadas da série e, ainda assim, morreu sem uma boa luta, mostrando o potencial máximo de seus poderes Inumanos.

Para finalizar esta crítica e o episódio em si, temos um grande gancho, diria que um dos maiores da série até agora. A equipe de Coulson é sequestrada e o mesmo acorda em um local que aparenta ser uma espaçonave… NO ESPAÇO! Ou poderia também ser a dimensão negra, ou o reino quântico de Homem-Formiga. Só sabemos que a próxima temporada nos aguarda com cada vez mais esta essência das histórias em quadrinhos que tanto amamos.

World’s End definitivamente não foi o encerramento que desejávamos, mas ainda está na média como um bom episódio de Agents of S.H.I.E.L.D.. Nos resta aguardar até a próxima temporada e ver o que nos aguarda.



Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.