Arrow: Missing


É aniversário do Oliver, finalmente a equipe Arrow pode relaxar. Ou era o que eles pensavam. Apesar de tentar nos trazer calmaria, Missing, bem como já sugere o próprio nome, sempre nos deixa com um pé atrás sobre o que está acontecendo, afinal, em Arrow, nada realmente dá certo.

Já no episódio anterior, notamos a ausência de Rene na audiência da filha, o que se julga bem estranho (menos o Lance, que acha um comportamento normal de seu “sidekick”). Ausência notada durante a festa de aniversário de herói que dá nome ao seriado. Também sentimos falta de Dinah, com a desculpa de que está trabalhando até mais tarde.

Quando é entendido que ambos os personagens foram sequestrados e o resto de sua equipe passa pelo mesmo, temos ideia do grande plano do vilão Adrian Chase. Ele quer sua liberdade em troca da liberdade dos aliados de Oliver.

Em “Missing”, novamente temos o retorno de rostos familiares, bem como Malcolm Merlyn, Nyssa Al Ghul e, bem no final do episódio com gostinho de gancho, o grande e espetacular Slade Wilson, nosso amado Exterminador. Todos retornando para ajudar o Arqueiro em sua jornada do grande resgate.

Nos flashbacks não temos história sendo desenvolvida além do conflito de Oliver decidindo se vai ou não tirar sua própria vida. Novamente a série nos mostra que não sabe lidar com dois “plots” acontecendo ao mesmo tempo. Ainda sinto aquele gostinho de preguiça vindo dos roteiristas.

Oliver, mostrando que se importa com a sua equipe, só toma decisões reais para o resgate quando seu filho é sequestrado, ficando desesperado e recorrendo aos vilões. Um pequeno conflito entre Capitão Lance e a Sereia Negra também acontece, mas sem desenvolvimento mais profundo.

Em “Missing”, penúltimo episódio da série, não temos um grande enredo, mas nos foi preparado terreno para um final pedinte, que se agarra no passado para não fazer feio. Pelo menos é o que tudo indica. Espero estar enganado.



Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.