Crítica: Bates Motel (Sem spoiler)


A série de TV americana, Bates Motel, conta com 5 temporadas de 10 episódios. Envolvendo drama, suspense, mistério e horror, foi produzida pela Universal Television e exibida pela A&E. A série teve estreia em março de 2013 e encerrou com seu último episódio apresentado em abril de 2017. Todo o enredo gira em torno de um hotel de beira de estrada (no inglês Motel) chamado Bates Motel, que recebe o nome da família Bates. Mãe e filho, Norma Louise Bates e Norman Bates, se mudam para uma pequena cidade de Oregon no EUA, chamada Pine Bay, onde compram o antigo Motel e também uma mansão à beira de uma rodovia. Norma se muda com seu filho de 17 anos para começar uma nova vida após a misteriosa morte do marido. Ambos, se adaptando às mudanças, já nos primeiros episódios se envolvem em um assassinato. E assim começam os mistérios e segredos na mansão e no Motel.

A série Bates Motel foi baseada em um romance de 1959 (Psycho), o qual teve uma adaptação em filme que recebeu o mesmo nome em 1960 (segue o trailer do filme no final do post). Na série, Norma se mostra uma mãe superprotetora e uma pessoa bem complicada. Mãe e filho têm uma relação muito próxima que chega a ser estranha. Norman tem um irmão mais velho chamado Dylan, que aparece depois de alguns episódios e de início parece ser bem chato e rebelde, porém ao passar dos episódios tive uma visão contrária a respeito dele. Não entrarei em detalhes aqui para não dar spoilers. 

Mistérios com assassinatos vão surgindo e, durante a primeira temporada, fiquei bem confuso - de forma positiva - a respeito de quem estava envolvido em tais crimes e quem eram a pessoa mais instável mentalmente entre mãe e filho. Conforme se passam as temporadas, fica bem claro o que está acontecendo de fato e você acaba se envolvendo cada vez mais com os personagens. Apesar de eu ter gostado da série, essa não foi uma produção em que perdi uma noite de sono assistindo a temporada toda por curiosidade de ver os próximos episódios. Acho que faltou um gancho na maioria dos episódios. 

No geral, achei a série bem interessante e merece ser assistida. Vários episódios são intrigantes e te deixam dividido com sentimentos antagônicos como pena e ódio ao mesmo tempo. Bem, e o último episódio? Como a série já terminou e o season finale é muito importante na avaliação de qualquer série, vou deixar aqui minha opinião. Como um todo, achei o fechamento da série bem digno, o que me deixou com a sensação de que todo o tempo gasto durante as 5 temporadas valeram a pena. Entretanto, fiquei com uma pequena insatisfação, de forma que por mim a série poderia ter um final um pouco diferente. 

Segue abaixo o trailer do filme Psycho de 1960. Cuidado, pois poderá ter spoilers se ainda não assistiu a primeira temporada da série atual.


Críticas e comentários são sempre bem-vindos. Deixe abaixo a sua opinião!



Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.