Gotham: The Primal Riddle


Normalmente as pessoas associam a loucura do universo do homem morcego com o Asylum Arkham, mas ao assistir Gotham você começa a perceber que Arkham é somente para a elite psicopata da cidade, já que pelo jeito toda sua população emana essa insanidade. Como prova disso, vale lembrar que eles já elegeram o Pinguim como prefeito e agora temos o Aubrey James com todo aquele estilo caricato de volta ao poder.

Mais uma prova dessa loucura toda é que Gordon pediu para que Barbara descobrisse o que havia na doca 9, ela atendeu o pedido de Jim e foi verificar o local e depois de ter parte dos seus homens mortos por um samurai de máscara no estilo zorro, a loira decide fazer um acordo com Nygma para que ele a ajude a descobrir o que havia lá e quem é a sociedade por trás do comando de Gotham. Até aí, normal. Depois dessa sociedade entre Barbara e Nygma, Jim recebe a ordem da Corte (a mesma que Jim pediu para Barbara investigar) para capturar Nygma e não deixar a sociedade ser exposta. Sem contar que os planos de Nygma só não saíram como ele previa porque, Tabitha, que faz parte do grupo de Barbara, disse a Gordon a maneira de desarmar a bomba.

Gostei do Ed nesse episódio e não foi apenas por causa das suas entradas em cena cheia de encenações, mas também a motivação que levou ele a participar disso tudo: a simples eterna curiosidade por descobrir algo que ele ainda não sabia. No momento em que Kathryn falou que falaria para ele sobre a Corte, seus olhos chegaram a brilhar. Foi bacana também ver a conversa entre ele e Gordon dentro do carro relembrando a noite em que eles e suas namoradas à época tiveram juntos, e mesmo não querendo participar, Gordon admitindo que naquele momento ele foi feliz. Isso parece ter sido há tanto tempo que realmente criou um clima nostálgico.

Por mais que o Pinguim tente ser o grande gangster, fica difícil levar ele a sério, ainda mais agora com a presença cômica da Ivy sempre com ele. O que será que vai acontecer agora que ele decidiu criar sua equipe de aberrações? Por enquanto, ainda são poucos, mas será essa a forma que eles encontraram para trazer antigos personagens de volta à série?

O 514A (ou Bruce genérico, como preferirem) continua se passando pelo menino Bruce e, pelo jeito, sua vida de milionário não vai muito longe. Na verdade, sua vida não vai a lugar nenhum, já que ele está morrendo e como Kathryn mesma disse, ele foi uma experiência que deu errado (maldade falar isso na cara do genérico). Se no momento que o Bruce real voltar e o Alfred ficar surpreso, vai ser muito esquisito já que ele está dando toda a pinta que sabe que aquele não é seu patrão.

Uma cena que foi de encher os olhos foi quando 514A e Selina estavam conversando e tiveram a discussão que resultou na garota sendo atirada pela janela e caindo “morta” no chão. Essa cena lembrou bastante o filme Batman Returns de 1992 do Tim Burton, onde Selina Kyle interpretada por Michelle Pfeiffer (eu ainda não me conformo com a semelhança da Camren com a Michelle) é jogada pela janela e acaba morrendo, mas é trazida de volta à vida por um bando de gatos que começam a lamber seus machucados e ela se torna a Mulher Gato. Vale lembrar que a Selina, interpretada pela Camren Bicondova, também ficou rodeada de gatos no final. Se isso foi só uma homenagem ou se realmente é assim que vão trazer ela de volta, eu não sei, mas bateu um sentimento de nostalgia muito bom. Agora se você me perguntar a lógica dos gatos trazerem ela de volta à vida, eu não faço a menor ideia. Talvez eles tenham compartilhado algumas vidas com ela.

E, finalizando, tivemos o Jim se juntando à Corte e colocando a máscara. Isso foi de arrepiar. Vamos balançar essa Corte aí, Jimbo!



Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.