Primeiras Impressões: American Gods


Desde 2011 que a ideia de uma adaptação do livro Deuses Americanos de Neil Gaiman permeia a cabeça de produtores de TV. Muitos canais tentaram fazer uma série – inclusive a HBO –, ou até mesmo tele filmes, mas sem sucesso. Em 2017, finalmente, ela pôde ver a luz do dia, sendo exibida pelo canal Starz (Estados Unidos) e pelo serviço de streaming Amazon Prime Video (resto do mundo).

O primeiro episódio da série, The Bone Orchard, conta a história de Shadow Moon (sim, o nome do protagonista é realmente Sombra da Lua), um ex-presidiário recém-liberto e que está no fundo do poço quando conhece um típico vigarista que lhe oferece um trabalho misterioso.

The Bone Orchard é um ótimo primeiro episódio, nos apresenta à mitologia da série – literalmente – de forma bem fluida e orgânica, com tudo tomando seu lugar e tendo o tempo de tela correto.

Enquanto acompanhamos a road trip de Shadow Moon (Ricky Whittle) a série vai se apresentando de forma espetacular, mostrando que, apesar de não parecer num primeiro momento, ela é, antes de tudo, uma série de fantasia.

A ambientação é feita com o intuito de nos deixar tensos. Vários elementos mitológicos são inseridos em cena e a câmera sempre insiste em focá-los, uma brincadeira com o grande público, que, por não conhecer tais elementos, sempre espera que algo a mais aconteça. Isso além da fotografia, que zomba dos sentimentos do protagonista: vívida em cenas tristes e escura quando a história avança.

Outro ponto em que a série acertou, pelo menos por enquanto, foi na apresentação dos personagens, que revelam suas personalidades nas primeiras frases que proferem, sem parar para explicações, mantendo o ritmo e fazendo nossa curiosidade sobre esse universo crescer mais e mais a cada nova inserção.

O primeiro episódio não nos poupou do sangue e da violência. O exagero vem principalmente da representação gráfica de socos bem dados, braços decepados e sangue jorrando aos litros, o que pode parecer às vezes um cartoon sádico... e muito divertido.

A série é promissora e, pelo menos até agora, não decepciona em nenhum aspecto. Espero ansiosamente os próximos episódios de American Gods.



Tecnologia do Blogger.