The Magicians: We Have Brought You Little Cakes (Finale)


Depois de uma excelente primeira temporada, The Magicians teve pequenos altos e baixos na temporada atual. Não me entendam mal, The Magicians continua uma ótima série, mas da metade para o final da temporada, senti que ela deu uma pequena arrastada em seus acontecimentos. Chegou um certo ponto em que tudo dar errado e nenhuma solução dar certo ficou meio cansativo, parecendo que os personagens nem sabiam o que estavam fazendo ali (talvez não soubessem mesmo), mas esses últimos episódios conseguiram resgatar e instigar o desejo por uma nova temporada.

O último episódio começou com uma narração espetacular do Ember sobre tudo o que vimos até agora na série, claro, tudo na perspectiva dele. Apesar de ter sido divertido, conseguimos ver como desde o começo ele realmente estava só brincando com todo mundo em nome de seu entretenimento pessoal.

Mas vamos falar de Fillory. Margo e Josh conseguiram sair do território das fadas, mas Margo teve que pagar o olho da cara para conseguir (literalmente). Desde o começo as fadas parecem saber de algo que nós ainda não sabíamos, tendo sido confirmado quando a Rainha diz que já sabia que tudo ali era resultado do tédio de Ember, deixando ainda mais uma sensação de mistério no ar, já que ainda não fazemos ideia do motivo pelo qual ela deseja tanto a criança de Fen e Eliot. Principalmente com a última cena de Fillory, mostrando as fadas em peso invadindo o castelo.

Voltando a Ember, não pensei que o problema dele com o Umber seria resolvido tão rápido. Quentin, Julia, Eliot e Margo conseguiram armar uma emboscada para os irmãos e resolver de vez o problema de Fillory, pelo menos foi o que a gente achou. Convenhamos que tudo deu muito certo e foi fácil até demais para eles. Umber caiu na armadilha e voltou para Fillory, Ember também se entregou aos impulsos e compareceu ao castelo dos Reis e enquanto uma briga entre irmãos acontecia resultando na morte de Umber, Quentin enfiou uma espada em Ember se livrando de todo o caos que assolava Fillory. Alguma coisa tinha que ter dado errado, não é mesmo?

Voltando para o mundo real, descobrimos o problema graças à Alice, que parece ter aflorado seus conhecimentos enquanto Niffin. Que deixa maravilhosa para a terceira temporada saber que, com a morte de Ember e Umber, os pais dos deuses irão aparecer para se vingar. O castigo já começou antes mesmo do episódio chegar ao fim, com o desligamento de toda a magia do planeta! Achei muito legal terem usado o Joseph para avisar à Alice que sua vida estava correndo perigo. Claro que os dois passaram um tempo juntos enquanto ela era uma Niffin e achei muito bonito ainda ter restado esse senso de parceria entre eles.

Fiquei contente em ver que a Alice está começando a ceder às investidas do Quentin. Acredito que ela não voltará a ser a Alice de antes, mas estou curiosa para ver uma união de personalidades daquela Alice com a Niffin, porque parece que é isso que vai acontecer a partir de agora.

Apesar de ter passado uma fase insuportável sem o seu espectro, desde o começo da série que vimos que Julia tem algo de natural e de especial, por isso achei super válido justo ela aparecendo com faíscas de magia quando o mundo parecia nunca mais tê-la de volta. 

Uma coisa que me incomodou um pouco nessa temporada foi terem usado a imagem da White Lady para a divulgação da série. Parecia que ela teria muito mais importância na história, mas na verdade até a Sylvia (que morreu na Sala Proibida) apareceu mais do que ela.

Já tem um tempo que a série foi renovada para a terceira temporada, mas ainda não há previsão de estreia. Deixem nos comentários o que vocês acharam do episódio e de toda a temporada! Até breve!



Tecnologia do Blogger.