American Gods: Lemon Scented You


Depois do episódio discutível da semana passada, American Gods volta com tudo no episódio mais surreal da série até agora. Se antes os elementos fantásticos eram introduzidos com muita cautela e muitas vezes eram apenas sugestões, no quinto capítulo temos uma viagem alucinógena jogada na tela sem o menor pudor.

Nesse episódio, Lemon Scented You, acompanhamos Shadow (Ricki Whittle) tendo de lidar com o retorno de sua esposa morta até que a polícia o prende, juntamente com Mr. Wednesday (Ian McShane), no que se revela ser uma grande emboscada para os dois.

Assim como em Git Gone, a trama mais uma vez não nos leva muito longe na narrativa, embora tenhamos aqui um clímax tenso e empolgante, a maior diferença entre os dois últimos episódios.

Lemon Scented You começa com uma agradável surpresa. A abertura dessa vez dá voz a uma linguagem diferente, uma belíssima animação. Nesse início, vemos a jornada de uma tribo siberiana que vem para a América através do estreito de Bering trazendo consigo seu deus, uma cabeça de mamute. Chegando ao novo mundo, eles encontram muitas dificuldades de sobrevivência e, ao terem contato com outro povo, já residente, conhecedor daquele território e com outros deuses, a tribo vinda da Sibéria se junta ao novo grupo e abandona seu próprio deus. E, enquanto a cabeça de mamute se deteriora jogada ao léu, o narrador reforça a ideia dita alguns episódios atrás por Mr. Wednesday: o esquecimento é pior do que a morte.

Temos então Shadow encontrando Laura (Emily Browning) e os dois discutindo a traição dela, deixando, comicamente, o fato de ela ter ressuscitado em segundo plano. Aqui há uma interação muito interessante entre os dois. Ricki Whittle surpreende com uma atuação que consegue deixar transparecer toda a raiva e confusão de seu personagem, enquanto a apática Laura Moon parece não se importar com a gravidade de seus atos e as consequências deles na vida de Shadow. 

Depois disso, há uma virada que, num primeiro momento, parece um Diabolus Ex Machina e tanto Shadow como Mr. Wednesday são levados para a prisão para interrogação. É nesse novo cenário que temos a sequência mais surreal da série até agora. A cena serve para mostrar o antagonismo entre os novos e os velhos deuses, mostrando que ambos os lados temem e respeitam um ao outro. Mas a melhor coisa é como isso se sucede. 

Com a justificativa do mimado Technical Boy (Bruce Langley) pedir desculpas a Shadow pela surra do primeiro episódio, os novos deuses armam um plano para encurralar os personagens de Ricki Whittle e Ian McShane na cadeia. Com os dois protagonistas algemados e sozinhos, a prisão é invadida e aparecem então a Mídia (Gillian Anderson) como Marilyn Monroe, seguida por Mr. World, interpretado por Crispin Glover, na primeira aparição do vilão na série e, por último, o próprio TechBoy.

Vemos então um Mr. World calculista e quase à beira da explosão propondo um acordo para com Mr. Wednesday, numa apresentação engraçada e psicodélica que não poderia ter sido melhor. Mídia transforma as paredes da sala de interrogação num grande televisor mostrando como o míssil Odin (para quem não sabia quem era o tal do Sr. Quarta-Feira até agora) começaria a terceira guerra mundial e seu nome nunca mais seria esquecido. O desfecho dessa cena é tenso e logo depois se transforma em algo confuso que provavelmente será explicado.



Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.