Doctor Who: The Eaters of Light


Adoro quando Doctor Who cria lendas que faz com que os fãs tragam para a realidade, como o Silence, os Weeping Angels e, agora, o som dos corvos. Quem diria que aquele grito estridente eram eles, na verdade, chamando “Kar”. Eu não sei vocês, mas esse certamente é o tipo de história que contarei para os meus filhos.

Tudo começou com uma pequena rixa entre Doctor e Bill. Adoro quando o Doctor quer teimar sobre seus conhecimentos com outras pessoas e, no final das contas, acaba estando errado. Isso humaniza tanto nosso amado Time Lord.

A TARDIS parou na Escócia, um episódio cheio de romanos, e não tivemos uma referência sequer ao Último Centurião e à garota que esperou, mas a gente segue firme... Bill foi para um lado provar sua teoria e Doctor foi para o outro, junto ao Nardole. Só eu estranhei o fato do Doctor deixar a Bill andar sozinha por um lugar e um tempo que ela nem conhecia? Ainda assim, ela se saiu muito bem. Encontrou o que restou da Nona Legião, assim como ela teorizou, e ainda tomou a frente do grupo, liderando em nome do Doctor.

Acho engraçado como a Bill, sendo negra e lésbica, acaba sendo vista como preconceituosa em outros planetas e outras épocas quando, na verdade, ela só está muito surpresa em ver algo muito diferente da sua realidade. Como em um episódio do começo da temporada onde ela conheceu um cara de pele azul e agora quando ela se surpreendeu ao saber que todos os romanos eram bissexuais e os “restritos”, que gostavam só de homens ou só de mulheres, eram vistos como caretas.

Uma pessoa que me divertiu demais nesse episódio foi o Nardole. Ele trouxe todo o espírito que me fez gostar dele naquele especial de Natal pós-River Song. Sua naturalidade em tentar ser gentil e generoso com todos, em contra-partida à posição do Doctor em jogar toda a verdade na cara de todo mundo sem poupar palavras, acaba sendo hilário. “Não esqueça que eu sei 10% dos seus podres”, Nardole ainda o ameaça quando o Doctor briga com ele. Isso sempre me lembra da River e fico imaginando o momento em que ela pediu para que ele tomasse conta do seu amado marido.

Quem também deu as caras foi a Missy e cada vez que ela aparece e tem aquelas conversas a sós com o Doctor, eu fico com medo do que pode vir por aí. Uma coisa é certa: o Master de John Simm irá retornar no próximo episódio e eu não faço a mínima ideia de como isso vai acontecer e com que propósito, o que me leva ao medo maior desde o começo da temporada: a temida regeneração do 12th Doctor. Será que o Master terá algo a ver com isso da mesma forma que teve uma parcela de culpa na regeneração do 10th?

Faltam apenas dois episódios para o fim da temporada. Vocês já estão preparados? Eu também não.

 E aí? Curtiu? Então ajude o nosso site! Seja nosso padrinho/madrinha
Afinal, nem todo herói precisa de superpoderes, basta ter um coração generoso...



Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.