Doctor Who: The Lie of the Land


And the Oscars go to… 12th Doctor!!

Que cretino foi esse Capaldão nesse episódio de Doctor Who! Acredito que desde o começo todos estavam esperando pela tal regeneração falsa, mas duvido que imaginaram que seria dessa forma.

Coitada da Bill que, à primeira vista, estava lutando sozinha para se manter sã e se lembrar de toda a verdade quando todos já estavam hipnotizados pelos monges. Chegou a dar pena quando vi a decepção nos olhos dela ao ver que o Doctor “realmente” estava do lado dos monges, para depois de toda aquela encenação, o palhacito cair na gargalhada e comemorar pela Bill ainda ser a Bill. “A regeneração foi demais?”. Ah, mas eu teria dado outro tiro nele só pelo susto.

Quem diria que chegaríamos no dia em que veríamos o Doctor indo pedir ajuda para a Missy e a própria ajudando de bom grado. Tudo bem que a ajuda dela não era uma opção muito aceitável, mas não quer dizer que ela não tenha colaborado. Eu gosto de ver as cenas dela junto ao Capaldi. Aliás, eu adoro quando a Michelle Gomez entra em cena. Aquela postura, aquele olhar, aquele jeito de falar e se expressar… Com certeza é uma das minhas personagens preferidas.

Claro que a morte da Bill não seria a opção (mentira, do jeito que o Moffat é, eu já tava esperando qualquer coisa), então claro que o Doctor tomou a frente para se oferecer como sacrifício, mas quem diria que as coisas iriam se reverter? Me fez lembrar um pouco de quando a Clara ajudou o 11th em The Rings of Akhaten. É sempre bonito quando as companions mostram seu valor e ver a Bill mais uma vez mostrando o quanto o seu amor por alguém é puro (dessa vez, o amor pela mãe dela) foi lindo demais. E tudo isso graças ao Doctor que fez aquela gentileza que rendeu uma cena emocionante no primeiro episódio da temporada ao voltar no tempo e tirar diversas fotos da mãe da Bill.

No próximo episódio teremos o Doctor de volta à Marte. Será que eles ainda não aprenderam que Marte não é um lugar seguro?

 E aí? Curtiu? Então ajude o nosso site! Seja nosso padrinho/madrinha
Afinal, nem todo herói precisa de superpoderes, basta ter um coração generoso...



Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.