Primeiras Impressões: Gamers!


A sinopse de Gamers parece não trazer nada de novo além de um anime colegial com alguns otakus, no caso, viciados em games que se sentem (e até são vistos) como estranhos por gostarem tanto de jogos.

O enredo vai seguindo sem nenhuma surpresa: Amano Keita é um garoto tímido que vive no seu canto sempre jogando enquanto Karen Tendou é a menina perfeita da turma, a mais popular do ensino médio, que surpreendentemente nota Amano no meio de toda aquela multidão do colegial.

A princípio pensei que Karen teria todo aquele ar superior e esnobe que a maioria desse tipo de personagem tem, mas muito pelo contrário, ela é bem carismática e simpática. A forma como ela chegou no Amano foi bem cativante, deixando que ele fosse ele mesmo e o convidando para um clube de jogos, coisa que os dois descobrem ter em comum.

Mas enquanto Amano estava acreditando que era o único escolhido (como se ele fosse o cara especial), quando finalmente vai encontrar a garota para conhecer o clube, ela está com outro recruta, Eichi Misumi, destruindo todo aquele sentimento especial que cresceu dentro dele, mas nada que o tenha impedido de simpatizar com ele e os outros membros do clube.

Além desses personagens, ainda temos uma menina que costuma jogar online com Amano (tenho quase certeza que ele acredita ser um menino) e um casal de namorados que fizeram uma aparição breve nesse episódio, mas parece que irão se desenvolver mais futuramente, assim como a menina que citei, se envolvendo nessa confusão que está se tornando a vida de Amano.

Como eu disse, nada surpreendente, tudo bem previsível até, só que nos minutos finais desse primeiro episódio temos uma reviravolta que ninguém esperava: Amano não aceita entrar no clube e ainda esnoba Karen fazendo a menina chorar desolada (detalhe: ele nem se deu conta disso)! Agora como isso acontece? É melhor (e eu indico) que vocês assistam ao episódio.

Gamers vai contar com 12 episódios e vai ao ar toda quinta-feira.

 E aí? Curtiu? Então ajude o nosso site! Seja nosso padrinho/madrinha
Afinal, nem todo herói precisa de superpoderes, basta ter um coração generoso...



Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.