Crítica: Travelers - 1ª Temporada


Não sei quanto a vocês, mas no meu caso eu sempre fico com o pé atrás quando começo uma ficção científica, porque sempre que tentam ir para o lado do visual todo tecnológico, o orçamento acaba pesando e o que temos é uma aberração visual que acaba atrapalhando a história que na maioria das vezes é interessante.

Esse já é um ponto positivo para Travelers, que apesar de ser uma história futurista, se passa nos dias atuais. O conceito da série que possibilitou isso é um conceito bem interessante, por sinal. A humanidade está à beira da extinção, então eles desenvolveram uma tecnologia capaz de fazer com que a consciência de uma pessoa viaje pelo tempo até o corpo de alguém que havia acabado de morrer. Sendo assim, eles começam a viver como se fosse aquela pessoa que faleceu. Como a existência dessa pessoa acaba ali, o fato deles controlarem um corpo novo não tem efeitos significativos no futuro. Então, após a chegada no século XXI, eles precisam mudar eventos que em teoria vão fazer com que o futuro de onde vem não exista mais daquela maneira, salvando milhares de pessoas, mesmo isso podendo custar suas vidas.

Eu gostei muito do clima de tensão da série porque ali eles estão vivendo a vida de outra pessoa, então sempre acontece aqueles momentos que eles começam a agir de maneira diferente e as pessoas começam a falar, “mas você não era assim, nossa como está diferente”. Os personagens são bem interessantes. Eu gosto praticamente da equipe toda, menos da Carly que é uma personagem bem chata que tem que ver seu marido com outra mulher enquanto ela não pode fazer nada e ainda tem que cuidar de um bebê que não é dela. Mas, em compensação, temos Trevor que é um cientista e a mente mais velha da equipe que foi parar no corpo de um adolescente jogador de futebol todo rebelde. Eu acho muito gostoso acompanhar esse personagem e ver a visão que ele tem daquele mundo. 

Às vezes, coisas mais complicadas podem acontecer com os viajantes como, por exemplo, Philip, que agora vive no corpo de um viciado em heroína, justamente ele que era o historiador do grupo, aquele que deveria decorar todas as datas e informações do passado. Ou então Marcy que o corpo que ela usa é de uma deficiente mental que não desenvolveu seu cérebro e com isso não consegue suportar a mente da viajante do tempo. Então Travelers não é só sobre um grupo que tenta mudar o destino do mundo e salvar milhões. Eles também tem que lutar contra suas próprias dificuldades físicas e mentais para cumprir seus objetivos.

No elenco principal temos Eric McCormack (Will & Grace) como Grant MacLaren, MacKenzie Porter (Leap 4 Your Life) como Marcy Warton, Patrick Gilmore (Stargate Universe) como David Mailer, Nesta Cooper (The Edge of Seventeen) como Carly Shannon, Jared Abrahamson (Detour) como Trevor Holden e Reilly Dolman (Percy Jackson e o Ladrão de Raios) como Philip Pearson. Lembrando que a primeira temporada está disponível na Netflix, então bora lá assistir! Depois voltem aqui para nos contar o que acharam.

 E aí? Curtiu? Então ajude o nosso site! Seja nosso padrinho/madrinha
Afinal, nem todo herói precisa de superpoderes, basta ter um coração generoso...



Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.