Game of Thrones: Eastwatch


O episódio já começa com Jaime e Bronn saindo da água. No caso do Bronn até que dá para entender, já que ele sempre usou uma armadura focando mais na sua agilidade. Mas o Jaime conseguir nadar usando uma armadura de combate pesada, está de parabéns, viu. Mas eu fico feliz porque achei que no episódio passado os dois iriam morrer.

Continuando o assunto Jaime, dessa vez a Cersei conseguiu prendê-lo bem com essa história do filho. Deu a entender que ele estava pronto para desistir da luta, mas agora com um filho a caminho, veremos ele cada vez mais louco pela Cersei. Quem mais aí pensou no casamento vermelho e na Arya dando facadas na barriga da Cersei?

A cena do Tyrion andando em meio às cinzas do exército Lannister no campo de batalha e com aquela expressão de “precisava fazer isso tudo?” foi de encher os olhos. Depois ele ainda tenta argumentar com Daenerys para que ela poupe a vida dos Tarly, mas sem muito sucesso. Isso dividiu a opinião de muitos fãs. Alguns acreditam que ela agiu como ditadora enquanto outros viram que o que ela fez foi certo. Se formos analisar o universo que a série se passa é bem normal, mas ainda assim tem um pouco de contraste com a personalidade da personagem que aparece como libertadora.

Já Jon teve seu encontro com Drogon e Daenerys. Essa cena do Jon acariciando o Drogon seria mais interessante se no momento fosse confirmado que ele é um Targaryen. A cena teve seu propósito ali, serviu para criar mais empatia de Daenerys por Jon e para ela ter mais um motivo para confiar no Rei do Norte. Eu fiquei a todo momento esperando o Jon perder o braço. Se fosse o Martin escrevendo o roteiro eu não duvidaria que isso fosse acontecer.

Tivemos dois tipos de planos nesse episódio: o primeiro foi o plano suicida e sem sentido do Tyrion de capturar um caminhante branco e tentar fazer uma paz momentânea com a Cersei. Honestamente eu não gostei disso. No momento, o exército Lannister estava bem devastado, seria o momento perfeito para a vitória da Daenerys. Esse artifício de roteiro para fazer uma grande guerra contra o Rei da noite não me agradou, assim como não deve ter agradado muita gente.

Mas graças a esse plano idiota podemos ver Sir Davos revivendo seus tempos de contrabandista e trazendo Gendry de volta para a história. Ali ele tinha tudo planejado para que sua mentira desse certo. Outra coisa muito boa que esse plano proporcionou foi o encontro entre Tyrion e Jaime. Os dois atores foram espetaculares. Não é de hoje que temos ótimas atuações de Peter, mas conforme o tempo passa Nicolai tem melhorado muito. 

Que ódio que deu do Sam deixar passar a informação mais importante da série que era a prova de que Jon Snow na verdade era Jon Targaryen. Cara, por isso que não dá para estudar puto da vida.

O episódio 5 termina com a reunião dos Sete Samurais de Westeros indo em busca de um morto vivo para provar para a Cersei que eles são reais. Seria uma pena se ela já não tivesse um ali ao lado dela e esse plano suicida fosse em vão. No texto do próximo episódio iremos discutir o quão boa foi essa ideia.

 E aí? Curtiu? Então ajude o nosso site! Seja nosso padrinho/madrinha
Afinal, nem todo herói precisa de superpoderes, basta ter um coração generoso...



Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.