Primeiras Impressões: Vatican Kiseki Chousakan


“Há aqueles que examinam as reivindicações de milagres sagrados por todo o mundo e verificam se um milagre de fato ocorreu. Por favor, mostre a eles o caminho, Senhor, os Inspetores de Milagres do Vaticano!” 

Vatican Kiseki Chousakan ou Vatican Miracle Examiner é um anime da J.C.Staff, mesmo estúdio de Shokugeki no Souma e Dungeon ni Deai, e pode ser considerado o anime mais denso dessa temporada, muito por causa dos temas polêmicos que ele aborda. Falar sobre religião por si só já é algo complicado, mas quando mistura isso com assassinatos, satanismo, milagres, nazismo, seitas secretas, teorias da conspiração e outros assuntos tão “simpáticos” quanto esses, temos uma bela história para toda a família.

No anime acompanhamos dois padres, Hiraga Josef Kou e Robert Nicholas, que são inspetores do Vaticano para casos de possíveis milagres. Hiraga é um gênio da ciência e Nicholas é um grande conhecedor de história. E logo de cara já vemos os dois tendo de colocar suas habilidades em prática ao investigar um suposto milagre de uma freira virgem que estava grávida. Seria isso obra de Deus? Ou simplesmente uma mentira? 

Acompanhei essa primeira história até o fim antes de escrever essas primeiras impressões porque eu queria saber se realmente era algo consistente ou simplesmente uma promessa que não iria chegar a lugar algum. Para minha felicidade, gostei do desfecho. Cheio de reviravoltas e se apoiando em fatos históricos, o anime não ficou com medo de arriscar e colocar seu ponto de vista sobre alguns fatos.

O anime tem uma pegada que lembra Anjos e Demônios, só que com menos aventura e mais sombrio. Um fato estranho sobre o anime é que ele parece não ter caído nas graças dos fãs ou talvez ainda seja pouco conhecido. Mas eu recomendo para aqueles que gostam de uma trama mais pesada que deem uma chance para Vatican Kiseki Chousakan. O anime conta com 12 episódios nessa primeira temporada e vai ao ar toda sexta-feira.

 E aí? Curtiu? Então ajude o nosso site! Seja nosso padrinho/madrinha
Afinal, nem todo herói precisa de superpoderes, basta ter um coração generoso...



Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.