Crítica | Re:Zero


Outro anime que foi muito aclamado em 2016 foi ReZero e, à primeira vista, é um anime excelente, porque se você fizer maratona vai entrar de cabeça na história, mas analisando depois com calma, você vê que ele tem muitas falhas e algumas diminuem o valor dele no total. Mas ainda assim continua sendo um bom anime.

O Anime tem como protagonista Natsuki Subaru, que usando ditos populares poderia ser chamado de “gente como a gente” por causa das reações que toma e as comparações que faz entre o mundo que ele está e o nosso mundo real.

Explicando melhor a história: Subaru é transportado do mundo real para um mundo de fantasia medieval. Ninguém sabe o porquê de ele estar lá, já que não mostra quem fez isso. A única coisa que dá para perceber é que ele tem alguma ligação com A Bruxa, um ser temido e odiado por muitos daquele mundo, um ser de grande mal que há muito vive como uma lenda, mas por algum motivo Subaru tem o cheiro da Bruxa.

Mas como estamos acostumados em toda história, quando um personagem vai para outro mundo, ele tem um poder que o transforma no herói. Com Subaru não é diferente. Ele também tem seu poder, que é o de voltar no tempo para um determinado ponto da sua jornada. O único problema é que Subaru só ativa esse poder morrendo, e sempre que isso acontece ele tem que passar pelas dores e horrores da morte. Uma explicação fácil, principalmente para quem joga vídeo game, é que é como se ele morresse e voltasse ao último checkpoint. A partir desse retorno, Subaru pode mudar as escolhas e eventos para que aquele momento onde ele morre nunca chegue.

O que eu mais gostei é a maneira como Subaru vai ficando depois de morrer e voltar tantas vezes. Por mais que as outras pessoas não se lembrem de nada, ele tem as memórias de todos os momentos que viveu. Às vezes, ele chega a entrar em choque quando revê pessoas que ele ama e foram mortas e que estão vivas novamente.

Um grande problema que eu vi depois de assistir é que alguns personagens não são bem desenvolvidos e muitas das vezes suas motivações não fazem sentido ou são muito razas. Subaru e Emilia são o casal principal da história, mas depois de alguns episódios aparece a Rem que ofusca totalmente a presença da Emilia. E essa não é a opinião só minha, o número de fãs que Rem tem é muito grande. Descobri isso depois de terminar o anime e ir pesquisar a opinião de outras pessoas. Pelo menos eu acredito que um personagem principal que não consegue roubar a cena não é um bom personagem.

Mas, fora alguns defeitos, ReZero ainda é bom anime, muito bonito e com momentos bem emocionantes. Eu achei o arco da Baleia Branca o ápice do anime. Mas assistam e depois voltem aqui para comentar o que acharam.

Abertura


 E aí? Curtiu? Então ajude o nosso site! Seja nosso padrinho/madrinha
Afinal, nem todo herói precisa de superpoderes, basta ter um coração generoso...



Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.