Onda Hallyu: Kpop & Doramas


Se você leu o título desta postagem e não sabe do que se trata, não se assuste. A partir de hoje vamos conhecer mais sobre esta “onda” que chegou para ficar e vem conquistando cada vez mais fãs. Onda Hallyu é o termo utilizado para a popular onda coreana que nas últimas décadas ultrapassou as barreiras da Ásia chegando e ganhando atenção no Ocidente. Hallyu significa onda e mesmo sendo estranho utilizar o termo em sua literal tradução, “onda-onda”, a expressão se fixou e é utilizada desde então.

Tudo começou quando a Coreia do Sul iniciou uma exportação de seu entretenimento para países vizinhos, primeiro a China e posteriormente, Japão, entre outros. As exportações ganharam espaço nestes países e um investimento nas mesmas começou a ser feito. Este seria o início de uma fagulha que explodiria no mundo! A Onda Hallyu se sustenta devido principalmente a dois pilares: doramas e kpop. Pilares estes que se tornaram o sinônimo da expressão e garantiram para o país um grande desenvolvimento quando o assunto é entretenimento. Então podemos dizer que a própria economia do país recebe uma significativa contribuição de lucros devido a estas áreas.

x Kpop x

Kpop é a abreviação para música pop coreana, a qual não se resume apenas ao pop, pois o próprio kpop integra em sua melodia outros gêneros como EDM, reggae, soul e muitos outros. Além disso, quando a Coreia do Sul começou a exportar seu estilo musical para fora, ela investiu pesado no gênero como um todo, atribuindo características a ele. Kpop não se resume apenas à música, sendo um conjunto completo com um conceito previamente elaborado para produzir determinada canção, um vídeo que abusa das cores e efeitos chamados pelos fãs apenas de mv, abreviatura de musicvideo. E, claro, coreografias bem trabalhadas que usam e abusam da sincronia dos integrantes presentes nos grupos musicais. 

Os grupos de kpop geralmente são apenas formados por conjunto de garotos ou de garotas, sendo respectivamente chamados de boygroups e girlgroups. Provavelmente estão se perguntando se não temos grupos mistos, formados por garotos e garotas em um mesmo grupo. Ao decorrer dos anos, alguns foram formados, mas acabaram por se desfazer, pois a aceitação dos mesmos não é exatamente a mesma em relação aos demais. Isso parece estar mudando após a chegada do grupo misto KARD. Mas isso é assunto para outro post, ok?

Estes grupos são formados por muitos integrantes. A depender do grupo, você pode ter mais de 10 integrantes, acredita? É claro que isso faz com que a coreografia seja bem atrativa e dividida entre os próprios membros, bem como as linhas da canção, o que se tornou uma característica própria do gênero. E tudo isso não é feito de uma hora para outra, a pessoa que deseja se tornar membro de algum grupo de kpop, um k-idol (ídolo coreano) faz testes para entrar nas empresas que formam estes grupos, como exemplo SM Entertainment, YG, JYP, BigHit e por aí vai... Ao passar nas fases de testes, o futuro k-idol passa a ser um trainee em sua determinada empresa e ficará lá treinando durante um período de tempo, aprendendo a cantar, dançar e até mesmo a atuar. É realmente um investimento feito por parte das empresas e o sonho de muitos jovens coreanos (falando a verdade, se aceitassem brasileiros, é claro que muitos de nós estaríamos lá tentando passar nos testes, não é?!). Enfim, kpop é um gênero musical maravilhoso e que sempre está se reinventando e surpreendendo os fãs, fãs estes que se uniram para amar esse estilo vindo da Coreia do Sul e se intitularam kpoppers.

x Doramas x

O outro alicerce são os chamados doramas. Doramas significa “dramas”, termo que começou a ser utilizado para definir as “novelinhas” advindas da Ásia. Na verdade, são uma espécie de novela/série, pois têm um formato próprio e não seguem a linha comum de novelas do ocidente, muitos menos das séries americanas. 

Doramas não seguem a linha de novelas brasileiras com seus inúmeros capítulos, muito menos as séries americanas com milhões de temporadas. Eles geralmente possuem apenas uma temporada (é claro que temos exceções) com apenas 16 ou 20 episódios (exceção de doramas familiares que possuem 50 episódios e lembram mais nossas novelas ocidentais) e, assim como o kpop, ganhou atenção e investimento para que pudesse ser exportado para fora do país. Temos vários tipos de doramas e eles recebem classificações a depender de seu país de origem, os coreanos (chamados k-dramas), japoneses (j-dramas), chineses (c-dramas), taiwaneses (tai-dramas), tailandeses (thai-dramas e também chamados lakorns). Especificamente se referindo à Onda Hallyu, quem tem destaque são os k-dramas, mas com o crescente interesse das pessoas nesta nova onda, dramas de outros países também começaram a ganhar atenção.

Tem dorama de tudo que é gênero, gente! Desde comédia romântica, passando para fantasia, ação, terror, suspense, thriller até ficção científica, e ainda aqueles que misturam mais de um gênero. Aos poucos, irei apresentar mais sobre este mundo com a intenção de fazê-los se tornarem kpoppers e dorameiros (fãs de doramas). Espero vê-los aqui.

Este é o meu primeiro post no De Volta para a Taverna e gostaria muito de agradecer ao Tomás pelo convite e dizer que estou imensamente feliz em ser a nova colaboradora deste lugar que sempre acompanhei como leitora, ainda mais para falar de duas coisas que amo MUITO, kpop e doramas. É isso, se tem algum kpopper ou dorameiro que acessa o site, não deixem de comentar aqui porque precisamos ser amiguinhos! Hahaha


 E aí? Curtiu? Então ajude o nosso site! Seja nosso padrinho/madrinha
Afinal, nem todo herói precisa de superpoderes, basta ter um coração generoso...



Um comentário:

  1. Olha eu comentando nos seus posts de novo kkkk
    Eu já sabia um pouco do assunto,mas amei ler sobre esse mundo que nos faz tão feliz. Achei a matéria muito interessante. Beijos!

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.